Anemia Falciforme Curitiba, Paraná

Procurando por mais informações sobre Anemia Falciforme em Curitiba? Encontre aqui endereços e telefones de hospitais e médicos em Curitiba que podem esclarecer suas dúvidas sobre Anemia Falciforme. Aproveite para conseguir dicas e mais informações com nossos artigos informativos e conhecer os hospitais e médicos de sua região.

José Marcos
(41) 3345-4477
Rua Guararapes 2208 - Casa
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Lucas Darci Segatti
(41) 9228-9178
Av. Iguacu 820
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Ivan Jose Paredes Bartolomei
(41) 3077-4792
Rua da Paz 195 - Sala 1B
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dalton Fujiwara Chuman
(41) 3262-4488
Rua Madre Leonie 463
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Cristina Hsin Wei Hsu Cleto
(41) 3035-5321
Rua Mendes Leitao 282
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Grau Clinicenter Pinheirinho
413-0168
R Amintas de Barros 990
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Aramis Renato Budal Guimaraes
(95) 3132-2245
R Martin Afonso 705
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Aracy de Cassia Pucu Costa Pinheiro
(41) 3013-4976
Av Republica Argentina 452 - Sala 1002/1003
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Benjamin Nogueira Campos Neto
(41) 3283-3044
Rua Alcidio Viana 837 - Edificio Galeno
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Maria Cristina Singer Wallbach
(41) 3283-1154
Rua Dr. Marcelinoogueira 215 - 5ºAndar Sala 23
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Anemia falciforme

Anemia falciforme

Foto: ADAM
Glóbulos vermelhos, células falciformesDefinição
A anemia falciforme é uma doença hereditária na qual as hemácias têm o formato anormal de lua crescente. (Normalmente, as hemácias têm forma de disco)
Causas, incidência e fatores de risco
A hemoglobina é uma proteína dentro das hemácias que carrega o oxigênio. A anemia falciforme é causada por um tipo anormal de hemoglobina chamada hemoglobina S.
A hemoglobina S distorce o formato das hemácias, especialmente quando exposta a baixos níveis de oxigênio.
As hemácias distorcidas têm forma de lua crescente ou de foices. Essas células frágeis e em forma de foice distribuem menos oxigênio para os tecidos do corpo.
Elas também podem coagular mais facilmente em pequenos vasos sanguíneos e se despedaçar, interrompendo o fluxo sanguíneo saudável.
A anemia falciforme é herdada do pai e da mãe. Ela é muito mais comum em pessoas de ascendência africana e mediterrânea. Também é vista em pessoas da América do Sul e Central, do Caribe e do Oriente Médio.
Alguém que herda o gene da hemoglobina S de uma parte e o da hemoglobina normal (A) da outra parte terá o traço falciforme. As pessoas com traço falciforme não têm os sintomas da verdadeira anemia falciforme.
Sintomas
Geralmente, os sintomas não aparecem até depois dos 4 meses de idade.
Quase todos os pacientes com anemia falciforme têm episódios dolorosos (crises), que podem durar de horas a dias. Essas crises afetam os ossos das costas, os ossos longos e o peito.
Alguns pacientes têm episódios com intervalos de alguns anos. Outros podem ter vários episódios por ano. As crises podem ser graves o suficiente para exigir uma internação hospitalar.
Os sintomas comuns são:
Crises de dor abdominal
Dor nos ossos
Falta de ar
Crescimento retardado na puberdade
Fadiga
Febre
Palidez
Taquicardia
Úlceras nas pernas (em adolescentes e adultos)
Olhos e peles amarelados (icterícia)
Outros sintomas incluem:
Dor no peito
Sede excessiva
Micção frequente
Ereção prolongada e dolorosa (priapismo – ocorre em 10 a 40% dos homens com a doença)
Visão diminuída/cegueira
AVC
Úlceras na pele
Exames e testes
Entre os exames normalmente realizados para diagnosticar e monitorar os pacientes com anemia falciforme estão:
Hemograma completo
Eletroforese de hemoglobina
Exame de células falciformes
Outros testes possíveis:
Bilirrubina
Oxigênio no sangue
Tomografia computadorizada ou ressonância magnética
Esfregaço periférico
Creatinina sérica
Hemoglobina sérica
Potássio sérico
Cilindros urinários ou sangue na urina
Contagem de leucócitos
Tratamento
Os pacientes com anemia falciforme exigem tratamento constante, mesmo que não estejam tendo uma crise. Eles devem tomar suplementos de ácido fólico (essencial para produzir hemácias) porque as hemácias se deformam muito rapidamente.
A proposta do tratamento é gerenciar e controlar os sintomas, bem como limitar a frequência das crises.
Durante uma crise de anemia falciforme, você pode necessitar de determinados tratamentos. Os episódios de dor são tratados com a administração de analgésicos e de muito líquido. É importante tratar a dor. Os medicamentos não narcóticos podem ser eficazes, mas alguns pacientes precisam de altas doses de narcóticos.
A hidroxiureia é uma droga que alguns pacientes usam para reduzir o número de episódios de dor (inclusive dor no peito e dificuldade para respirar). Ela não funciona para todos.
Antibióticos e vacinas são usados para prevenir as infecções bacterianas, que são comuns em crianças com anemia falciforme.
As transfusões de sangue são usadas para tratar as crises de anemia falciforme. Elas também podem ser usadas regularmente para ajudar a evitar AVCs.
Outros tratamentos para as complicações podem incluir:
Diálise ou transplante de rim para doença renal
Reabilitação de drogas e acompanhamento de complicações psicológicas
Remoção da vesícula biliar (se tiver cálculos biliares)
Substituição do quadril para necrose avascular do quadril
Irrigação ou cirurgia para ereções persistentes e dolorosas (priapismo)
Cirurgia para problemas oculares
Curativo, óxido de zinco ou cirurgia para úlceras da perna
O transplante de medula ou de células tronco pode curar a anemia falciforme. Entretanto, os transplantes envolvem muitos riscos, inclusive infecção, rejeição e doença do enxerto contra hospedeiro. Portanto, eles não são uma boa opção para a maioria dos pacientes no momento. Além disso, os pacientes de anemia falciforme muitas vezes não conseguem doadores compatíveis.
Grupos de apoio
A anemia falciforme pode causar muito estresse nos pacientes e nos membros da família. Participar de um grupo de apoio onde os membros compartilham experiências e problemas pode aliviar esse estresse.
Evolução (prognóstico)
Antigamente, os pacientes de anemia falciforme muitas vezes morriam por falência dos órgãos entre 20 e 40 anos. Graças a uma melhor compreensão e tratamento da doença, atualmente os pacientes podem chegar até os 50 ou mais.
As causas de morte incluem falência dos órgãos e infecção. Algumas pessoas com a doença têm episódios menores, breves e pouco frequentes. Outras podem ter episódios graves, frequentes e de longa duração, com muitas complicações.
Complicações
Síndrome pulmonar aguda
Anemia
Cegueira/defeito visual
Sintomas cerebrais e do sistema nervoso (neurológicos) e AVC
Morte
Doença de vários sistemas do organismo (rins, fígado, pulmões)
Abuso de drogas (narcóticos)
Disfunção erétil (como resultado de priapismo)
Cálculos biliares
Crise hemolítica
Infecção, incluindo pneumonia, inflamação da vesícula biliar (colecistite), infecção dos ossos (osteomielite) e infecção do trato urinário
Destruição das articulações
Úlceras na perna
Perda de função do baço
Infecção por parvovírus B19, provocando uma baixa produção de hemácias (crise aplástica)
Síndrome de sequestração esplênica
Necrose do rim
Ligando para o médico
Ligue para seu médico se tiver:
Crises dolorosas
Qualquer sintoma de infecção (febre, dor no corpo, dor de cabeça, fadiga)
Prevenção
A anemia falciforme pode ocorrer somente quando duas pessoas portadoras do traço falciforme têm um filho juntas. O aconselhamento genético é recomendado para todos os portadores do traço falciforme. Cerca de 1 em cada 12 afro-americanos tem traço falciforme. É possível diagnosticar a anemia falciforme durante a gravidez.
Você pode prevenir a deformação das hemácias das seguintes formas:
Bebendo suficiente líquido
Obtendo oxigênio suficiente
Tratando as infecções rapidamente
Faça exames físicos a cada três a seis meses para garantir que tenha nutrição e atividade física suficientes e que esteja recebendo as vacinas adequadas. Também é recomendável fazer exames oculares regularmente.
PREVENINDO INFECÇÕES
As pessoas com anemia falciforme precisam manter as vacinas atualizadas, inclusive contra Haemophilus influenza, pneumococo, meningococo, hepatite B e influenza
Alguns pacientes podem receber antibióticos para prevenir infecções.
PREVENINDO CRISES
Os pais devem encorajar os filhos com anemia falciforme a levar uma vida normal.
Para diminuir as crises de anemia falciforme, tome as seguintes precauções:
Para impedir a perda de oxigênio, evite:
Atividades físicas muito exigentes (principalmente se o baço estiver aumentado)
Estresse emocional
Ambientes com pouco oxigênio (altas altitudes, voos de avião não pressurizados)
Fumar
Fontes conhecidas de infecção
Para garantir que você tenha líquido suficiente:
Evite muita exposição ao sol
Tenha líquidos sempre à mão, dentro e fora de casa
Reconheça os sinais de desidratação
Para evitar infecções:
Considere a possibilidade de a criança usar um bracelete de identificação médica
Vacine a criança conforme recomendado pelo médico
Compartilhe as informações acima com professores e outros cuidadores quando necessário
Esteja ciente dos efeitos que as doenças crônicas com risco de vida podem ter sobre irmãos, pais, casamentos e filhos.
Referências
Lee MT, Piomelli S, Granger S, et al. Stroke prevention trial in sickle cell anemia (STOP): extended follow-up and final results. Blood. 2006;108:847-852.
Brawley OW, Cornelius LJ, Edwards LR, Gamble VN, Green BL, Inturrisi C, et al. National Institutes of Health consensus development conference statement: hydroxyurea treatment for sickle cell disease. Ann Intern Med. 2008;148:932-938.
Geller AK, O'Connor MK. The sickle cell crisis: a dilemma in pain relief. Mayo Clin Proc. 2008;83:320-323.
Hebbel RP. Pathobiology of sickle cell disease. In: Hoffman R, Benz EJ, Shattil SS, et al., eds. Hematology: Basic Principles and Practice. 5th ed. Philadelphia, Pa: Elsevier Churchill Livingstone;2008:chap 42.
Saunthararajah Y, Vichinsky EP, Embury SH. Sickle cell disease. Clinical features and management. In: Hoffman R, Benz Jr. EJ, Shattil SS, eds. Hematology: Basic Principles and Practice. 5th ed. Philadelphia, Pa: Churchill Livingston; 2008:chap 43.
U.S. Preventive Services Task Force. Screening for Sickle Cell Disease in Newborns: U.S. Preventive Services Task Force Recommendation Statement. Agency for Healthcare Research and Quality, Rockville, MD. Sep 2007:AHRQ Publication No. 07-05104-EF-2.
Atualizado em 28/2/2011, por: David Zieve, MD, MHA, Medical Director, A.D.A.M., Inc., Yi-Bin Chen, MD, Leukemia/Bone Marrow Transplant Program, Massachusetts General Hospital.

Todas as doenças

A A.D.A.M., Inc. é reconhecida pela URAC, também chamada de American Accreditation HealthCare Commission (Comissão de Reconhecimento de Cuidados de Saúde) – www.urac.org. O programa de reconhecimento da URAC é uma auditoria independente com o objetivo de verificar se a A.D.A.M. segue padrões rigorosos de qualidade e responsabilidade. A A.D.A.M. está entre as primeiras empresas a conquistar essa importante distinção para informações e serviços de saúde on-line. Saiba mais sobre a política editorial, o processo editorial e a política de privacidade da A.D.A.M. A empresa é também um membro fundador da Hi-Ethics e segue os princípios da Health on the Net Foundation (Fundação da Saúde na Internet) – www.hon.ch.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- 2011 A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.