Asma Curitiba, Paraná

Procurando por mais informações sobre Asma em Curitiba? Encontre aqui endereços e telefones de hospitais e médicos em Curitiba que podem esclarecer suas dúvidas sobre Asma. Aproveite para conseguir dicas e mais informações com nossos artigos informativos e conhecer os hospitais e médicos de sua região.

Lucas Darci Segatti
(41) 9228-9178
Av. Iguacu 820
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Grau Clinicenter Pinheirinho
413-0168
R Amintas de Barros 990
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dalton Fujiwara Chuman
(41) 3262-4488
Rua Madre Leonie 463
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Aramis Renato Budal Guimaraes
(95) 3132-2245
R Martin Afonso 705
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Maria Cristina Singer Wallbach
(41) 3283-1154
Rua Dr. Marcelinoogueira 215 - 5ºAndar Sala 23
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
José Marcos
(41) 3345-4477
Rua Guararapes 2208 - Casa
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Aracy de Cassia Pucu Costa Pinheiro
(41) 3013-4976
Av Republica Argentina 452 - Sala 1002/1003
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Ivan Jose Paredes Bartolomei
(41) 3077-4792
Rua da Paz 195 - Sala 1B
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Irilea Cristina S. Settim
382-2153
R. Joao Angelo Cordeiro 770 - Sala 02
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Benjamin Nogueira Campos Neto
(41) 3283-3044
Rua Alcidio Viana 837 - Edificio Galeno
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Asma

Asma

Definição
A asma é um distúrbio inflamatório das vias respiratórias, que causa ataques de respiração ofegante, deficiência respiratória, aperto no peito e tosse.
Nomes alternativos
Asma brônquica, asma induzida por exercício
Causas, incidência e fatores de risco
Asma é uma doença na qual a inflamação das vias aéreas faz o fluxo de ar que entra e sai dos pulmões ficar restringido.
Os músculos na árvore brônquica tornam-se contraídos e o revestimento das passagens de ar incha, reduzindo a entrada de ar e produzindo o característico som de dificuldade respiratória.
Ele é conhecido como ataque de asma, que pode ocorrer como uma reação alérgica a um alérgeno ou outra substância (asma aguda), ou como parte de um ciclo complexo de doença que pode incluir reação a estresse ou exercício (asma crônica).
Foto: ADAM
AsmaFaça o teste e descubra: você está estressado?
Em pessoas sensíveis, os sintomas da asma podem ser desencadeados pela inalação de substâncias que causam alergia (chamadas alérgenos ou desencadeadores).
Os desencadeadores comuns da asma incluem:
Animais (pelo ou caspa de animais domésticos)
Poeira
Mudanças climáticas (com mais frequência em clima frio)
Produtos químicos no ar ou nos alimentos
Exercício
Mofo
Pólen
Infecções respiratórias como o resfriado comum
Emoções fortes (estresse)
Fumo
Ácido acetilsalicílico e outros anti-inflamatórios não esteroides (AINE) provocam asma em alguns pacientes.
Foto: ADAM
Brionquíolo asmático e bronquíolo normalVárias pessoas com asma têm um histórico pessoal ou familiar de alergias, como febre do feno (rinite alérgica) ou eczema. Outros não têm nenhum histórico de alergias.
Sintomas
A maioria das pessoas com asma tem ataques separados por períodos sem sintomas.
Algumas pessoas têm deficiência respiratória por longo período com episódios de maior deficiência respiratória.
Respiração ofegante, ou uma tosse, pode ser o sintoma principal.
Os ataques de asma podem durar minutos a dias e podem se tornar perigosos se o fluxo de ar estiver muito restrito.
Os sintomas incluem:
Tosse com ou sem produção de escarro (muco)
Repuxar a pele entre as costelas durante a respiração (retrações intercostais)
Deficiência respiratória que piora com exercício ou atividade
Respiração ofegante que:
Vem em episódios com períodos intercalados sem sintomas
Pode ser pior à noite ou no início da manhã
Pode desaparecer por si mesma
Melhora quando se usa medicamentos que abrem as vias respiratórias (broncodilatadores)
Piora quando se inspira ar frio
Piora com exercício
Piora com azia (refluxo)
Em geral começa repentinamente
Situações de emergência:
Lábios e rosto de cor azulada
Nível diminuído de agilidade, como sonolência grave ou confusão, durante um ataque de asma
Extrema dificuldade de respirar
Pulsação rápida
Ansiedade grave devido à deficiência respiratória
Sudorese
Outros sintomas que podem ocorrer com essa doença:
Padrão de respiração anormal – a expiração leva mais de duas vezes do que a inspiração
A respiração para temporariamente
Dor no peito
Alargamento nasal
Aperto no tórax
Exames e testes
O teste de alergia pode ser útil para identificar alérgenos em pessoas com asma persistente.
Foto: ADAM
Desencadeadores comuns da asmaOs alérgenos comuns incluem:
Alérgenos de barata
Ácaros
Mofos
Caspa de animais domésticos
Pólens
Os irritantes respiratórios comuns incluem:
Fumaças da queima de madeira ou gás
Poluição
Fumo
O médico usará um estetoscópio para auscultar os pulmões. Sons relacionados à asma podem ser auscultados. No entanto, os sons do pulmão geralmente são normais entre episódios de asma.
Os testes incluem:
Gás no sangue arterial
Teste de sangue para medir quantidade de eosinófilo (um tipo de glóbulo branco) e IgE (um tipo de proteína do sistema imunológico chamado imunoglobulina)
Raio X torácico
Testes de funcionamento dos pulmões
Medições de pico de fluxo
Tratamento
Foto: ADAM
EspirometriaO objetivo do tratamento é evitar as substâncias que desencadeiam seus sintomas e controlar a inflamação das vias respiratórias. Você e seu médico devem trabalhar juntos como uma equipe para desenvolver e colocar em prática um plano para eliminar os desencadeadores de asma e monitorar os sintomas.
Há dois tipos básicos de medicamento para tratamento de asma:
Drogas de controle para prevenir ataques
Drogas de alívio imediato para usar durante os ataques
As drogas de controle para asma controlam seus sintomas se você não tiver asma branda. Você deve tomá-las todos os dias para que elas funcionem. Ingira-as mesmo quando você se sentir bem.
As drogas de controle mais comuns são:
Corticosteroides inalados previnem sintomas ajudando a evitar que suas vias respiratórias inchem.
Os inaladores com beta-agonistas de ação prolongada também ajudam a prevenir sintomas de asma. Não tome drogas de inaladores com beta-agonistas de ação prolongada sozinhas. Essas drogas geralmente são usadas em conjunto com uma droga esteroide inalada. Pode ser mais fácil usar um inalador que contenha ambas as drogas.
Outras drogas de controle que podem ser usadas são:
Inibidores de leucotrienos
Omalizumab que bloqueia o caminho que o sistema imunológico usa para desencadear os sintomas da asma
Cromoglicato ou Nedocromil
Aminofilina ou teofilina (raras vezes usada atualmente)
Foto: ADAM
Uso do inalador com dosagem medida – série
Drogas de alívio imediato da asma funcionam rápido para controlar os sintomas da asma:
Você as ingere quando está tossindo, com respiração ofegante, tendo dificuldades para respirar ou tendo um ataque de asma. Elas também são chamadas drogas de “resgate”.
Além disso, podem ser usadas imediatamente antes do exercício para ajudar a prevenir sintomas de asma que são causados por exercício.
Informe o seu médico se você estiver usando medicamentos de alívio imediato duas vezes por semana ou mais para controlar os sintomas de asma. Sua asma pode não estar sob controle e seu médico pode precisar alterar sua dose diária de drogas de controle.
As drogas de alívio imediato incluem:
Broncodilatadores de curta duração (inaladores
Seu médico pode prescrever esteroides orais (corticosteroides) quando você tiver um ataque de asma que não esteja passando. Esses são medicamentos que você toma via oral como comprimidos, cápsulas ou líquido. Planeje antecipadamente. Certifique-se de não ficar sem esses medicamentos.
Um ataque de asma grave requer umcheck-up por um médico. Você também pode precisar de uma estada no hospital, oxigênio e medicamentos por via intravenosa (IV).
Os planos de ação para a asma são documentos escritos para uma pessoa com asma.
Um plano de ação para a asma deve incluir:
Um plano para tomar medicamentos para asma quando sua condição estiver estável
Uma lista de desencadeadores de asma e como evitá-los
Como reconhecer quando sua asma está piorando e quando chamar seu médico ou enfermeiro
Foto: ADAM
Medidor de pico de fluxoUm medidor de pico de fluxo é um dispositivo simples para medir a rapidez com que você pode mover o ar para fora de seus pulmões.
Ele pode ajudar você a observar se um ataque está chegando, às vezes mesmo antes de qualquer sintoma aparecer. As medições de pico de fluxo podem ajudar a mostrar quando o medicamento é necessário ou outra ação precisa ser tomada
Valores de pico de fluxo de 50 a 80% dos melhores resultados de uma pessoa específica são um sinal de um ataque de asma moderado, enquanto os valores abaixo de 50% são um sinal de um ataque grave

Grupos de apoio
Muitas vezes você pode reduzir a tensão causada pela doença participando de um grupo de apoio em que os membros compartilham experiências e problemas comuns.
Evolução (prognóstico)
Não há cura para asma, embora os sintomas às vezes melhorem ao longo do tempo. Com o autogerenciamento e o tratamento médico apropriados, a maioria das pessoas com asma pode levar uma vida normal.
Complicações
Foto: ADAM
Asma induzida por exercício
As complicações da asma podem ser graves. Algumas incluem:
Óbito
Capacidade reduzida de se exercitar e tomar parte em outras atividades
Falta de sono devido a sintomas noturnos
Alterações permanentes no funcionamento dos pulmões
Tosse persistente
Dificuldade para respirar que requer ajuda na respiração (ventilação)
Ligando para seu médico
Marque uma consulta com seu médico se você apresentar os sintomas da asma.
Ligue para o seu médico ou vá para o pronto-socorro se:
Um ataque de asma exigir mais medicamento do que o recomendado
Os sintomas piorarem ou não melhorarem com tratamento
Tiver dificuldade para respirar enquanto fala
Sua medição de pico de fluxo for 50% a 80% do seu recorde pessoal
Vá para o pronto-socorro se:
Apresentar sonolência ou confusão
Tiver dificuldade grave para respirar em repouso
Sua medição de pico de fluxo for mais baixa que 50% do seu recorde pessoal
Tiver dor forte no peito
Prevenção
Você pode reduzir os sintomas da asma evitando desencadeadores conhecidos e substâncias que irritam as vias respiratórias.
Cubra roupas de cama com coberturas à prova de alergia para reduzir a exposição a ácaros
Remova os tapetes dos dormitórios e passe aspirador de pó regularmente
Use somente detergentes e materiais de limpeza inodoros na casa
Mantenha os níveis de umidade baixos e conserte vazamentos para reduzir o desenvolvimento de organismos como o mofo
Mantenha a casa limpa e mantenha o alimento em recipientes e fora dos dormitórios — isso ajuda a reduzir a possibilidade de baratas, as quais podem desencadear ataques de asma em algumas pessoas
Se uma pessoa for alérgica a um animal que não pode ser removido da casa, o animal deve ser mantido fora do dormitório. Coloque material filtrante nas saídas de aquecimento para reter caspa de animais
Elimine a fumaça de cigarro da casa. Esta é a única coisa mais importante que uma família pode fazer para ajudar uma criança com asma. Fumar fora da casa não é suficiente. Os membros da família e os visitantes que fumam fora carregam resíduos da fumaça para dentro de casa em suas roupas e cabelo — isso pode desencadear sintomas da asma
As pessoas com asma também devem evitar poluição do ar, poeiras industriais e outras fumaças irritantes o máximo possível.
Referências
National Asthma Education and Prevention Program Expert Panel Report 3: Guidelines for the Diagnosis and Management of Asthma. Rockville, MD. National Heart, Lung, and Blood Institute, US Dept of Health and Human Services; 2007. NIH publication 08-4051.
Wechsler ME. Managing asthma in primary care: putting new guideline recommendations into context. Mayo Clin Proc. 2009;84:707-717.
Fanta CH. Asthma. N Engl J Med. 2009;360:1002-1014.
Atualizado em 1/5/2011, por: David Zieve, MD, MHA, Medical Director, A.D.A.M., Inc., and Denis Hadjiliadis, MD, Assistant Professor of Medicine, Division of Pulmonary, Allergy and Critical Care, University of Pennsylvania, Philadelphia, PA.
Todas as doenças

A A.D.A.M., Inc. é reconhecida pela URAC, também chamada de American Accreditation HealthCare Commission (Comissão de Reconhecimento de Cuidados de Saúde) – www.urac.org. O programa de reconhecimento da URAC é uma auditoria independente com o objetivo de verificar se a A.D.A.M. segue padrões rigorosos de qualidade e responsabilidade. A A.D.A.M. está entre as primeiras empresas a conquistar essa importante distinção para informações e serviços de saúde on-line. Saiba mais sobre a política editorial, o processo editorial e a política de privacidade da A.D.A.M. A empresa é também um membro fundador da Hi-Ethics e segue os princípios da Health on the Net Foundation (Fundação da Saúde na Internet) – www.hon.ch.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- 2011 A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.