BMW F 800R Parnaíba, Piauí

Procurando pela moto BMW F 800R em Parnaíba? Encontre aqui endereços e telefones de concessionárias de motos em Parnaíba que podem te ajudar a encontrar a moto BMW F 800R. Aproveite para conseguir dicas e mais informações com nossos artigos informativos e conhecer outros tipos de motos disponíveis na sua região.

Parnauto Motos
(86) 3321-2712
Avenida Princesa Isabel 150
Parnaíba, Piauí
 
Mb Motos
(86) 3323-2164
Avenida Deputado Pinheiro Machado 671
Parnaíba, Piauí
 
Delta Motos
(86) 3323-2513
Rua Caramuru 640
Parnaíba, Piauí
 
Motopeças o Dedinho
(86) 3321-1404
Avenida Princesa Isabel 1270
Parnaíba, Piauí
 
Moto Peças o Camarão
(86) 3363-1396
Rua Euclides de Miranda 490
Buriti dos Lopes, Piauí
 
Moto Clínica o G
(86) 3323-1572
Avenida 3 de Maio 1225
Parnaíba, Piauí
 
Canaã Motos
(86) 3322-8108
Rua Tabajara 974
Parnaíba, Piauí
 
Júnior Motos
(86) 3321-1049
Rua Caramuru 299
Parnaíba, Piauí
 
Daniel Peças Motos
(86) 3322-4730
Avenida Princesa Isabel 1122
Parnaíba, Piauí
 
Casa do Motoqueiro
(86) 3321-1767
Avenida Álvaro Mendes 1205
Parnaíba, Piauí
 

BMW F 800R: Na briga do segmento naked

A BMW F800R não sofreu grandes alterações desde seu lançamento há dois anos. Porém, o fato de ser montada em Manaus (AM) pelo processo CKD desde maio é uma novidade que a coloca no páreo do segmento naked de média cilindrada. Principalmente pela redução do seu preço final: de R$ 51.900 para R$ 36.900, no pacote Premium – o único disponível – com freios ABS, computador de bordo, parabrisa esportivo e setas com LED.
Um dos segmentos mais disputados do mercado acima de 400cc, o consumidor tem diversas opções entre as nakeds de média cilindrada: desde a consagrada Honda CB 600F Hornet, passando pela Yamaha XJ6 com quatro cilindros até a Kawasaki ER-6n de dois cilindros, todas com capacidade cúbica entre 600cc e 650cc. A naked BMW, entretanto, tem 798 cm³ e um preço, agora, bastante competitivo.
Outras qualidades
Além de estar mais acessível, a F800R tem outras qualidades que a tornam uma boa opção para quem quer uma naked para rodar com conforto, seja na cidade ou em uma escapada de fim de semana.
A começar pela facilidade de pilotagem. O amplo banco fica a apenas 800 mm do solo, simplificando a tarefa de colocar os pés no chão e garantindo mais confiança em manobras no dia-a-dia. O guidão largo – até demais, na minha opinião – também contribui para a agilidade dessa BMW nas mudanças de direção, mas dificulta circular entre os carros. O amortecedor de direção como item de série é mais uma qualidade da F800R.
Outro ponto forte dessa BMW, assim como de outros modelos da marca é o conjunto de freios. Os eficientes freios a disco com ABS nas duas rodas ajudam os iniciantes e dão mais confiança aos experientes. Pode-se perceber o sistema antitravamento em ação principalmente na roda traseira.
O computador de bordo também conta pontos para essa nova BMW “Made in Brazil”. Traz diversas informações, como consumo médio, instantâneo, velocidade média, temperatura do ar e fuel trip (hodômetro de reserva).
Torque à vontade
Apesar de sua maior capacidade cúbica, a F800R perde para a líder do mercado, a Honda CB 600F Hornet no quesito potência. Mas supera outras concorrentes (leia box). Seu propulsor de dois cilindros, oito válvulas, comando duplo no cabeçote, refrigeração líquida, alimentado por injeção eletrônica produz 87 cv a 8.000 rpm – contra 102 cv a 12.000 rpm na naked da Honda.
Mas não se engane, pois isso não significa que essa BMW seja uma moto lenta. Pelo contrário. Com seu torque máximo de 8,77 kgf.m a 6.000 rpm, o maior entre as nakeds de média cilindrada, o motor garante retomadas rápidas e conforto na pilotagem. Já a 3.000 giros, 80% do torque está disponível. Com isso o motociclista economiza muitas reduções de marchas.
No quesito potência, a F800R fica atrás, mas seu câmbio compensa em partes. As três últimas marchas do câmbio de seis velocidades são mais longas e foram projetadas para o motociclista aproveitar melhor a potência. O suficiente para levar essa F800R acima dos 200 km/h. Mas além dos radares e do bom senso, o vento não vai permitir que você rode nessa velocidade por muito tempo. Mas como toda naked, a F 800R não foi feita para bater recordes. Acima de 140 km/h e em altos giros, além do vento, as vibrações do bicilíndrico incomodam um pouco – um dos pontos negativos na comparação com as motos de quatro cilindros, que têm funcionamento mais suave.
Conclusão
No geral, a BMW F800R atende com louvor sua proposta de ser uma moto urbana, feita para o uso diário e também para pequenas viagens. Bastante divertida de se pilotar e de se admirar, já que seu conjunto óptico assimétrico lhe diferencia das concorrentes e garante um visual radical. Torque à vontade, banco confortável e bom conjunto ciclístico, além de ser uma opção para se diferenciar da multidão.
Agora com um preço mais competitivo, essa naked de origem alemã, montada em parceria com a Dafra em Manaus, deve incomodar as concorrentes japonesas. E, quem sabe, levar a uma briga de preços. E neste caso, quem sairá ganhando, é o consumidor.
Segmento agitado
A lista de concorrentes dessa BMW F 800R é grande. As japonesas Honda, Kawasaki, Suzuki e Yamaha tem opções no segmento. A Honda Hornet, líder de mercado, tem motor de quatro cilindros com mais potência e custa R$ R$ 36.680,00 (com ABS). Já a Kawasaki oferece dois modelos: a bicilíndrica ER-6n, mais espartana, que com ABS sai por R$ 28.943; e a bela Z 750, com motor de quatro cilindros também, por R$ 38.281 (ABS).
Já a Suzuki disponibiliza a boa e velha Bandit 650, que sai por R$ 29.900, mas não tem freios ABS nem como opcional. Caso também da Yamaha XJ6, uma tetracilíndrica básica, com motor de 77,5 cavalos e sem opção de ABS por R$ 28.600. Até mesmo a italiana Ducati tem um modelo: a Monster 696 com motor V2 custa R$ 33.900. As diversas opções mostram que o segmento naked de média cilindrada é um dos mais concorridos no mercado acima de 400cc, por se tratar de motos com belo design e versatilidade de uso.
Ficha técnica
Motor dois cilindros paralelos, quatro válvulas por cilindro, DOHC e refrigeração líquida
Capacidade cúbica 798 cm³
Potência máxima 87 cv a 8.000 rpm
Torque máximo 8,77 kgf.m a 6.000 rpm
Câmbio Seis marchas
Transmissão final corrente
Alimentação Injeção eletrônica
Partida Elétrica
Quadro Dupla trave superior em alumínio
Suspensão dianteira Garfo telescópico de 43 mm de diâmetro com ajuste de pré-carga e retorno – 125 mm de curso
Suspensão traseira Balança traseira de alumínio com amortecedor centralizado – 125 mm de curso
Freio dianteiro Disco duplo flutuante de 320 mm com pinça de 2 pistões (ABS)
Freio traseiro Disco simples de 265 mm com pinça flutuante de 1 pistão (ABS)
Pneus 120/70-17 (diant.)/ 180/55 -17 (tras.)
Comprimento 2.145 mm
Largura 905 mm
Altura 1.160 mm
Distância entre-eixos não disponível
Distância do solo não disponível
Altura do assento 800 mm
Peso em ordem de marcha 199 kg
Peso a seco 177 kg
Tanque de combustível 16 litros
Cores Amarela, Branca e Prata
Preço sugerido R$ 36.900 (Premium, única versão disponível)
Fotos: Doni Castilho
Fonte: Infomoto