Bronquite Esteio, Rio Grande do Sul

Procurando por mais informações sobre Bronquite em Esteio? Encontre aqui endereços e telefones de hospitais e médicos em Esteio que podem esclarecer suas dúvidas sobre Bronquite. Aproveite para conseguir dicas e mais informações com nossos artigos informativos e conhecer os hospitais e médicos de sua região.

Mario Tadeu Lobato Sperb
(51) 473-2415
Rua Dom Pedro 362
Esteio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Luciano Annerl
(51) 473-0736
Ferroviariosdos 119 - 804
Esteio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Gilberto Luiz Loef
(51) 3473-4508
Presidente Vargas 1774
Esteio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Leopoldo Amorim
3452-4903
Nossa senhora da conceição 216 (sala 401)
Sapucaia Do Sul, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Gilberto Conceicao Macedo
(53) 3222-3160
Rua 15 - de Novembro 607 Salas 15 e 16
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Gilberto Comparsi Apes
(51) 3473-3834
Dom Pedro 55
Esteio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Rui Soares Silveira
(51) 473-1528
Ferroviariosdos 119 - 603/604
Esteio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Marizane Silva Barneche Santos
(51) 3473-0736
Rua dos Ferroviarios 119 - Cj 804
Esteio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Fernanda Etcheverry Almeida Silva
(53) 3225-3862
Quinze Deovembro 771 - 101
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Rolando Luis Stumpfle
(55) 3312-1092
Av Brasil 740
Santo Angelo, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Bronquite

Bronquite

Definição
A bronquite é a inflamação das principais passagens de ar para os pulmões. A bronquite pode ser aguda (curta duração) ou ser crônica – dura por muito tempo e tem alta recorrência.
Foto: ADAM
Inflamação dos brônquios Consulte também: Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).
Nomes alternativos
Inflamação – brônquios; bronquite aguda
Causas, incidência e fatores de risco
A bronquite aguda costuma acompanhar uma infecção viral respiratória. No início, ela afeta o nariz, os seios da face e a garganta e, depois, se espalha para os pulmões. Às vezes, pode-se contrair uma infecção bacteriana secundária nas vias respiratórias. Isso significa que a bactéria infectou as vias respiratórias, além do vírus.
Pessoas com risco de bronquite aguda incluem:
Idosos, crianças e bebês
Pessoas com doenças cardíacas ou pulmonares
Fumantes
Foto: ADAM
Causa da bronquite crônicaA bronquite crônica é uma doença com efeitos a longo prazo, cujo diagnóstico ocorre após o paciente tossir com muco a maior parte dos dias do mês, por pelo menos 3 meses.
Ela é mais frequentemente causada por irritação de longa duração dos tubos brônquicos. A bronquite crônica é causada mais frequentemente por exposição a poluentes transportados pelo ar, como fumaça de cigarro, poeira excessiva no ar ou produtos químicos.
O revestimento brônquico fica inflamado e a exposição constante a esses poluentes começa a causar danos nos bronquíolos (as menores vias aéreas nos pulmões). Os sintomas incluem falta de ar ou dificuldade respiratória, dor no peito e tosse produtiva crônica.
A bronquite crônica é um tipo de Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), doenças pulmonares crônicas que resultam em fluxo de ar bloqueado nos pulmões.
Foto: ADAM
DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica)Os dois principais distúrbios de DPOC são enfisema e bronquite crônica, causas mais comuns de insuficiência respiratória.
O enfisema ocorre quando as paredes entre os sacos aéreos pulmonares ficam enfraquecidas e sofrem colapso. Danos da DPOC normalmente são permanentes e irreversíveis.
As causas abaixo podem agravar a bronquite:
Poluição do ar
Alergias
Certos tipos de trabalho (como trabalhar em minas de carvão, fábricas de tecidos ou lidar com grãos)
Infecções
Sintomas
Os sintomas de quaisquer dos tipos de bronquite podem incluir:
Desconforto no peito
Tosse que produz muco; se a expectoração for verde amarelada, provavelmente é uma infecção bacteriana
Fadiga
Febre – geralmente baixa
Falta de ar, piorada com esforço ou atividade leve
Ronco ou chiado no peito
Mesmo após o desaparecimento da bronquite aguda, você ainda pode ter uma tosse seca e incômoda que se estende por várias semanas.
Outros sintomas de bronquite crônica consistem em:
Inchaço nos tornozelos, pés e pernas
Lábios roxos devido ao nível baixo de oxigênio
Infecções respiratórias frequentes (tais como resfriados ou gripes)
Exames e testes
Foto: ADAM
Os principais componentes dos pulmões incluem os brônquios, os bronquíolos e os alvéolos, onde ocorre a troca dos gases oxigênio e dióxido de carbono O médico vai auscultar seus pulmões com o estetoscópio. Neste momento, sons anormais chamados de estertores ou outros ruídos respiratórios incomuns podem ser ouvidos.
Os testes incluem:
Raio X torácico
Testes de funcionamento dos pulmões fornecem informações úteis para o diagnóstico e o resultado do tratamento
Oximetria do pulso auxilia a determinar a quantidade de oxigênio no sangue. Esse exame rápido e indolor é feito com um aparelho que é posto na ponta do dedo. O gás do sangue arterial é quase de mesma medida dos níveis de oxigênio e dióxido de carbono, mas requer uma agulha e é mais doloroso
Amostras de expectoração podem ser extraídas para se verificar sinais de inflamação ou infecção bacteriana
Tratamento
NÃO são necessários antibióticos para a bronquite aguda causada por um vírus. A infecção costuma desaparecer sozinha depois de 1 semana.
Siga os seguintes passos para ter algum alívio:
Não fume
Beba bastante líquido
Repouse
Tome aspirina ou acetaminofen em caso de febre. NÃO dê aspirina a crianças
Use um umidificador ou vaporizador no banheiro
Se os sintomas não desaparecerem, seu médico pode prescrever a você um inalador para abrir as vias respiratórias, caso você esteja com chiado no peito.
Foto: ADAM
O ar é inalado pelo nariz e da boca, percorre a traqueia até o brônquio, onde entra no pulmão. Dos brônquios ele passa para os bronquíolos e, por fim, para os alvéolosAntibióticos podem ser receitados se houver suspeita de uma infecção bacteriana secundária. Na maioria das vezes, os antibióticos não são necessários nem recomendados.
Para qualquer tipo de bronquite, o passo mais importante a ser tomado é PARAR de fumar. Se a bronquite for diagnosticada cedo o suficiente, é possível evitar danos aos pulmões.
Evolução (prognóstico)
Na bronquite aguda, os sintomas costumam desaparecer em 7 a 10 dias, caso você não tenha nenhum distúrbio pulmonar subjacente. Entretanto, uma tosse seca e cortada pode se arrastar por vários meses.
A chance de recuperação é muito baixa em pessoas com bronquite crônica avançada. A detecção e o tratamento precoces combinados com a interrupção do hábito de fumar melhoram significantemente a chance de um excelente resultado no tratamento.
Complicações
Tanto a bronquite aguda quanto a crônica podem originar uma pneumonia. Se você sofre de bronquite crônica, tem mais chances de apresentar infecções respiratórias recorrentes. Você também pode desenvolver:
Enfisema
Insuficiência cardíaca no lado direito
Hipertensão pulmonar
Ligando para o médico
Ligue para o médico se:
Tossir quase todos os dias ou tiver uma tosse que vai e volta com frequência
Estiver tossindo sangue
Tiver febre ou calafrios
Tiver febre baixa por 3 dias ou mais
Apresentar muco espesso e esverdeado, especialmente se tiver mau cheiro
Sentir falta de ar ou dor no peito
Se você tiver uma doença crônica subjacente, como doença cardíaca ou pulmonar
Prevenção
NÃO fume
Tome a vacina contra a gripe e a vacina pneumocócica anualmente, diretamente com seu médico
Reduza sua exposição à poluição do ar
Lave suas mãos (e as mãos dos seus filhos) frequentemente para evitar a disseminação de vírus e de outras infecções
Referências
Braman SS. Diagnosis and management of cough: ACCP Evidence-Based Clinical Practice Guidelines. Chest. 2006;129:1S-23S.
Gwaltney JM. Acute bronchitis. In: Mandell GL, Bennett JE, Dolin R, eds. Principles and Practice of Infectious Diseases. 6th ed. Philadelphia, Pa: Elsevier Churchill Livingstone; 2005:chap 58.
Atualizado em 27/4/2010, por: Allen J. Blaivas, DO, Clinical Assistant Professor of Medicine, UMDNJ-NJMS, Attending Physician in the Division of Pulmonary, Critical Care, and Sleep Medicine, Department of Veterans Affairs, VA New Jersey Health Care System, East Orange, NJ. Review provided by VeriMed Healthcare Network. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, A.D.A.M., Inc.
Todas as doenças

A A.D.A.M., Inc. é reconhecida pela URAC, também chamada de American Accreditation HealthCare Commission (Comissão de Reconhecimento de Cuidados de Saúde) – www.urac.org. O programa de reconhecimento da URAC é uma auditoria independente com o objetivo de verificar se a A.D.A.M. segue padrões rigorosos de qualidade e responsabilidade. A A.D.A.M. está entre as primeiras empresas a conquistar essa importante distinção para informações e serviços de saúde on-line. Saiba mais sobre a política editorial, o processo editorial e a política de privacidade da A.D.A.M. A empresa é também um membro fundador da Hi-Ethics e segue os princípios da Health on the Net Foundation (Fundação da Saúde na Internet) – www.hon.ch.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- 2011 A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.