Cálculos Renais Curitiba, Paraná

Procurando por mais informações sobre Cálculos Renais em Curitiba? Encontre aqui endereços e telefones de hospitais e médicos em Curitiba que podem esclarecer suas dúvidas sobre Cálculos Renais. Aproveite para conseguir dicas e mais informações com nossos artigos informativos e conhecer os hospitais e médicos de sua região.

Lucas Darci Segatti
(41) 9228-9178
Av. Iguacu 820
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
José Marcos
(41) 3345-4477
Rua Guararapes 2208 - Casa
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Aracy de Cassia Pucu Costa Pinheiro
(41) 3013-4976
Av Republica Argentina 452 - Sala 1002/1003
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Grau Clinicenter Pinheirinho
413-0168
R Amintas de Barros 990
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Cristina Hsin Wei Hsu Cleto
(41) 3035-5321
Rua Mendes Leitao 282
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Aramis Renato Budal Guimaraes
(95) 3132-2245
R Martin Afonso 705
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Ivan Jose Paredes Bartolomei
(41) 3077-4792
Rua da Paz 195 - Sala 1B
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dalton Fujiwara Chuman
(41) 3262-4488
Rua Madre Leonie 463
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Benjamin Nogueira Campos Neto
(41) 3283-3044
Rua Alcidio Viana 837 - Edificio Galeno
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Irilea Cristina S. Settim
382-2153
R. Joao Angelo Cordeiro 770 - Sala 02
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Cálculos renais

Cálculos renais

Definição
O cálculo renal é uma massa sólida formada por pequenos cristais. Um ou mais cálculos podem ser encontrados nos rins ou ureteres ao mesmo tempo.
Nomes alternativos
Cálculos renais; Nefrolitíase; Cálculos – rins
Foto: ADAM
Os cálculos renais ocorrem quando a urina fica muito concentrada e as substâncias na urina se cristalizam e formam pedrasCausas, incidência e fatores de risco
As pedras no rim podem se formar quando a urina contém certas substâncias em excesso. Essas substâncias podem criar pequenos cristais que se transformam em pedras. O maior fator de risco para cálculos renais é a desidratação.
Os cálculos renais podem não manifestar sintomas até que comecem a se mover pelos ureteres, tubos pelos quais a urina é levada até a bexiga.
Quando isso acontece, os cálculos podem bloquear o fluxo de urina ao sair dos rins. Isso causa inchaço do rim ou dos rins, provocando dor. A dor normalmente é grave.
Os cálculos renais são comuns. Uma pessoa que já teve cálculos renais frequentemente volta a tê-los no futuro. É comum os cálculos renais aparecem em bebês prematuros.
Alguns tipos de cálculos tendem a ser hereditários. Alguns tipos de cálculos podem ocorrer com doenças intestinais, bypass intestinal para obesidade ou defeitos no túbulo renal.
Foto: ADAM
Aparência típica do fluxo de urina e vasos sanguíneos no rim. Os vasos sanguíneos são mostrados em vermelho e o fluxo de urina é mostrado em amarelo
Existem diferentes tipos de cálculos renais. A causa verdadeira depende do tipo de cálculo:
Os cálculos de cálcio são os mais comuns. Eles ocorrem mais frequentemente em homens do que em mulheres e aparecem, em geral, entre 20 e 30 anos. Eles tendem a reaparecer. O cálcio pode combinar-se com outras substâncias, como o oxalato (a substância mais comum), o fosfato ou o carbonato para formar a pedra. O oxalato está presente em certos alimentos. As doenças do intestino delgado aumentam o risco de que se formem cálculos de oxalato e cálcio
Os cálculos de cistina podem aparecer em pessoas que têm cistinúria. Essa doença renal é hereditária e afeta tanto homens quanto mulheres
Os cálculos de estruvita são encontrados principalmente em mulheres com infecção do trato urinário. Essas pedras podem crescer muito e bloquear o rim, o ureter ou a bexiga
Os cálculos de ácido úrico são mais comuns em homens do que em mulheres. Eles pode ocorrer juntamente com gota ou quimioterapia
Outras substâncias também podem formar pedras.
Sintomas
O principal sintoma é dor grave que começa subitamente e pode desaparecer de repente:
A dor pode ser sentida na barriga ou na lateral das costas
A dor pode migrar até a virilha ou até os testículos
Outros sintomas podem incluir:
Urina de cor anormal
Sangue na urina
Calafrios
Febre
Náuseas
Vômitos
Exames e testes
A dor pode ser forte o suficiente para que seja necessário tomar analgésicos. A região da barriga (abdome) ou das costas podem estar sensíveis ao toque.
Os exames de cálculos renais incluem:
Análise da pedra para saber qual é o tipo de cálculo
Nível de ácido úrico
Urinálise para detectar cristais e glóbulos vermelhos na urina
Foto: ADAM
Pielograma intravenoso (PIV)
Os cálculos ou bloqueios do ureter podem ser vistos em:
Tomografia computadorizada abdominal
Ressonância magnética abdominal ou dos rins
Radiografia abdominal
Pielograma intravenoso (PIV)
Ultrassom do rim
Pielograma retrógrado
Os exames podem revelar níveis altos de cálcio, oxalato ou ácido úrico na urina ou no sangue.
Tratamento
O objetivo do tratamento é aliviar os sintomas e evitar o aparecimento de novos. (Em geral, os cálculos renais que são pequenos o suficiente saem sozinhos.) O tratamento varia de acordo com o tipo de cálculo e a gravidade dos sintomas. As pessoas com sintomas graves talvez precisem ser hospitalizadas.
Quando o cálculo é expelido, a urina deve ser filtrada e a pedra deve ser guardada e examinada para determinar o tipo de cálculo.
Beba pelo menos de 6 a 8 copos de água por dia para produzir uma grande quantidade de urina. Algumas pessoas podem precisar de hidratação intravenosa.
Os analgésicos podem ajudar a aliviar a dor de expelir os cálculos (cólica renal). Para dores graves, pode ser necessário tomar analgésicos ou anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) como o ibuprofeno.
Dependendo do tipo de cálculo, seu médico pode prescrever um medicamento para diminuir a formação de cálculos ou ajudar a rompê-los e remover o material que está provocando cálculos.
Os medicamentos incluem:
Alopurinol (para pedras de ácido úrico)
Antibióticos (para cálculos de estruvita)
Diuréticos
Soluções fosfatadas
Bicarbonato de sódio ou citrato de sódio (que tornam a urina mais alcalina)
De modo geral, é necessário cirurgia se:
O cálculo for grande demais para sair sozinho
O cálculo estiver crescendo
O cálculo estiver bloqueando o fluxo de urina e provocando uma infecção ou danos aos rins
Foto: ADAM
Procedimento de litotripsia
Hoje em dia, a maioria dos tratamentos é muito menos invasiva do que antigamente:
A litotripsia extracorpórea por ondas de choque é usada para remover cálculos de aproximadamente 1 cm que estejam localizados perto do rim. Esse método usa ondas ultrassônicas ou ondas de choque para quebrar as pedras. Depois, as pedras são expelidas na urina
A nefrolitotomia percutânea é usada para cálculos maiores dentro ou perto do rim, ou quando há malformação dos rins e das zonas ao redor. O cálculo é removido com um endoscópio que é inserido no rim por uma pequena abertura
A ureteroscopia pode ser usada para cálculos no trato urinário inferior
A cirurgia aberta padrão (nefrolitotomia) pode ser necessária caso os outros métodos não funcionem ou não possam ser utilizados
Evolução (prognóstico)
Os cálculos renais são dolorosos, mas normalmente podem ser removidos sem causar danos permanentes. Eles tendem a reaparecer, especialmente se a causa não for encontrada e tratada.
Complicações
Diminuição ou perda de função do rim afetado
Lesões ou cicatrizes no rim
Obstrução do ureter (uropatia obstrutiva unilateral aguda)
Recorrência de cálculos
Infecção do trato urinário inferior
Ligando para o médico
Consulte seu médico se tiver sintomas de cálculo renal.
Além disso, entre em contato se os sintomas reaparecerem, se sentir dor ao urinar, se o volume de urina diminuir ou se surgirem novos sintomas.
Prevenção
Se você tiver um histórico de cálculo renal, beba muito líquido (6 a 8 copos de água por dia) para produzir urina suficiente. Dependendo do tipo de cálculo, você pode necessitar de medicamentos ou tomar outras medidas para evitar a recorrência dos cálculos.
Pode ser necessário alterar sua dieta para evitar o reaparecimento de alguns tipos de cálculo.
Referências
Cameron MA, Sakhaee K. Uric acid nephrolithiasis. Urol Clin North Am. 2007;34(3):335-346.
Chandhoke PS. Evaluation of the recurrent stone former. Urol Clin North Am. 2007; 34(3):315-322.
Finkielstein VA. Strategies for preventing calcium oxalate stones. CMAJ. 2006;174(10):1407-1409.
Pietrow PK, Preminger GM. Evaluation and medical management of urinary lithiasis. In: Wein AJ, ed. Campbell-Walsh Urology. 9th ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007:chap 43.
Atualizado em 14/1/2009, por: Louis S. Liou, MD, PhD, Assistant Professor of Urology, Department of Surgery, Boston University School of Medicine. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, A.D.A.M., Inc.
Todas as doenças

A A.D.A.M., Inc. é reconhecida pela URAC, também chamada de American Accreditation HealthCare Commission (Comissão de Reconhecimento de Cuidados de Saúde) – www.urac.org. O programa de reconhecimento da URAC é uma auditoria independente com o objetivo de verificar se a A.D.A.M. segue padrões rigorosos de qualidade e responsabilidade. A A.D.A.M. está entre as primeiras empresas a conquistar essa importante distinção para informações e serviços de saúde on-line. Saiba mais sobre a política editorial, o processo editorial e a política de privacidade da A.D.A.M. A empresa é também um membro fundador da Hi-Ethics e segue os princípios da Health on the Net Foundation (Fundação da Saúde na Internet) – www.hon.ch.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- 2011 A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.