Candidíase Abaetetuba, Pará

Procurando por mais informações sobre Candidíase em Abaetetuba? Encontre aqui endereços e telefones de hospitais e médicos em Abaetetuba que podem esclarecer suas dúvidas sobre Candidíase. Aproveite para conseguir dicas e mais informações com nossos artigos informativos e conhecer os hospitais e médicos de sua região.

Maternidade Dr Edilson Souza
(91) 3751-1245
av Pedro Rodrigues, 349, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Consultório Dr Alberto da Silva Araújo Filho
(91) 3751-1145
av Pedro Rodrigues, 424, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Elza B Brito
(91) 3751-1892
r Br Do Rio Branco, 1877, Centro
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Clínica São José
(91) 3751-1689
r Siqueira Mendes, 1258, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Silva, Manoel J L
(91) 3751-1917
av Dom Pedro II, 613, Centro
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
José Manoel M Rodrigues Brandão
(91) 3751-2178
r Siqueira Mendes, 1675, Centro
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Hospital Geral Abaetetuba Ltda
(91) 3751-2271
av Dom Pedro II, 1538, Centro
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Hospital Júlia Seffer
(91) 3751-2727
r Pedro Borges Rêgo, 1306, Santa Rosa
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
CEMA-Centro Médico de Abaetetuba
(91) 3751-1462
tv Pedro Pinheiro Paes, 77, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Clinicardio Clínica de Cardiologia
(91) 3751-2445
tv Pedro Pinheiro Paes, 234, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Candidíase

Candidíase

Definição
A candidíase é uma infecção por fungos da membrana mucosa da boca e da língua.
Nomes alternativos
Candidíase – oral; monilíase; infecção fúngica – boca; candidíase – bucal
Causas, incidência e fatores de risco
A candidíase é causada por formas de um fungo chamado Candida. Uma pequena quantidade desses fungos vive na sua boca a maior parte do tempo. Geralmente ela é controlada pelo sistema imunológico e outros tipos de germes que também vivem normalmente na boca.
Porém, quando o sistema imunológico está enfraquecido, o fungo pode crescer, provocando feridas (lesões) na boca e na língua. Os seguintes fatores podem aumentar as chances de contrair candidíase:
Tomar medicamentos esteroides
Ter AIDS ou uma infecção por HIV
Receber quimioterapia para câncer ou drogas para suprimir o sistema imunológico depois de um transplante de órgão
Ser muito idoso ou muito jovem
Estar com a saúde debilitada
A candidíase é comum em bebês. Ela não é considerada anormal em bebês a menos que dure mais do que duas semanas.
As pessoas que têm diabetes e tiveram níveis altos de glicose no sangue têm maior probabilidade de ter candidíase oral porque o açúcar em excesso na saliva atua como um alimento para a Candida.
Tomar altas doses de antibióticos ou tomar antibióticos por muito tempo também aumenta o risco de candidíase oral. Os antibióticos matam algumas das bactérias saudáveis que mantêm o crescimento da Candida controlado.
As pessoas com dentaduras que não encaixam direito também têm maior probabilidade de ter candidíase.
Foto: ADAM
Candida, mancha fluorescenteNa imagem ao lado, o filme microscópico mostra uma mancha fluorescente de Candida.

A Candida é uma levedura (fungo) que causa doenças brandas, mas em indivíduos imunodeficientes, pode provocar enfermidades fatais. (Imagem cortesia dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças – Centers for Disease Control and Prevention.)
Sintomas
A candidíase aparece como lesões aveludadas e esbranquiçadas na boca e na língua. Sob esse material esbranquiçado, há tecido vermelho que pode sangrar facilmente. As lesões podem aumentar lentamente em número e tamanho.
Exames e testes
Um médico ou dentista quase sempre pode diagnosticar a candidíase observando a boca e a língua. Essas lesões fúngicas têm uma aparência característica. Se não estiver completamente claro, poderá ser feito um dos seguintes exames para detectar organismos de Candida:
Exame microscópico de esfregaço da boca
Cultura de lesões na boca
Tratamento
Frequentemente o tratamento para a candidíase NÃO é necessário em bebês. Ela geralmente desaparece por conta própria em até duas semanas.
Se você desenvolver um caso moderado de candidíase depois de tomar antibióticos, uma possível solução é consumir iogurte ou usar cápsulas de Lactobacillus acidophilus de venda livre.
Use uma escova macia e enxágue a boca com uma solução de água oxigenada diluída a 3% várias vezes ao dia.
O controle dos níveis de glicemia em pessoas diabéticas pode ser o suficiente para eliminar a candidíase.
Seu médico pode prescrever um enxaguatório bucal antifúngico ou pastilhas se tiver um caso grave de candidíase ou um sistema imunológico debilitado. Esses produtos normalmente são utilizados durante 5 a 10 dias. Se não funcionarem, outros medicamentos podem ser receitados.
Se a infecção tiver se propagado por todo o corpo ou se você tiver HIV/AIDS, poderão ser usados medicamentos mais fortes como o fluconazol ou o cetoconazol.
Evolução (prognóstico)
A candidíase em bebês pode ser dolorosa, mas raramente é séria. Devido ao desconforto, ela pode interferir na alimentação. Se ela não desaparecer por contra própria em duas semanas, ligue para o pediatra.
Em adultos, a candidíase que ocorre na boca pode ser curada. Entretanto, o resultado a longo prazo depende do estado imunológico e da causa da baixa imunidade.
Complicações
Se você tiver um sistema imunológico debilitado (por exemplo, se for HIV positivo ou estiver recebendo quimioterapia), a Candida poderá se espalhar por todo o corpo, causando infecção no esôfago (esofagite), cérebro (meningite), coração (endocardite), articulações (artrite) ou olhos (endoftalmite).
Ligando para o médico
Ligue para o médico se:
O bebê tiver lesões na boca consistentes com a candidíase por pelo menos duas semanas.
O bebê estiver se alimentando com dificuldade devido às lesões.
Você for um adolescente ou adulto com lesões consistentes com a candidíase.
Tiver dor ou dificuldade para engolir.
Tiver sintomas de candidíase e for HIV positivo, estiver recebendo quimioterapia ou tomar medicamentos para suprimir o sistema imunológico.
Prevenção
Se você tiver episódios frequentes de candidíase, o médico poderá recomendar o uso de medicamentos antifúngicos regularmente para evitar infecções recorrentes.
Se um bebê com candidíase estiver sendo amamentado, consulte o médico sobre maneiras de prevenir futuras infecções como o uso de medicamentos antifúngicos. Esterilize ou descarte todas as chupetas. Para bebês com candidíase que usam mamadeira, descarte os bicos e compre bicos novos quando a boca do bebê começar a sarar.
Para evitar a disseminação da infecção por HIV, siga as práticas de sexo seguro e as precauções universais ao trabalhar com produtos derivados de sangue.
Referências
Kauffman CA. Candidiasis. In: Goldman L, Ausiello D, eds. Cecil Textbook of Medicine. 23rd ed. Philadelphia, Pa: Saunders; 2007:chap 359.
Atualizado em 28/8/2009, por: David C. Dugdale, III, MD, Professor of Medicine, Division of General Medicine, Department of Medicine, University of Washington School of Medicine; and Jatin M. Vyas, MD, PhD, Assistant Professor in Medicine, Harvard Medical School, Assistant in Medicine, Division of Infectious Disease, Department of Medicine, Massachusetts General Hospital. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, A.D.A.M., Inc.
Todas as doenças

A A.D.A.M., Inc. é reconhecida pela URAC, também chamada de American Accreditation HealthCare Commission (Comissão de Reconhecimento de Cuidados de Saúde) – www.urac.org. O programa de reconhecimento da URAC é uma auditoria independente com o objetivo de verificar se a A.D.A.M. segue padrões rigorosos de qualidade e responsabilidade. A A.D.A.M. está entre as primeiras empresas a conquistar essa importante distinção para informações e serviços de saúde on-line. Saiba mais sobre a política editorial, o processo editorial e a política de privacidade da A.D.A.M. A empresa é também um membro fundador da Hi-Ethics e segue os princípios da Health on the Net Foundation (Fundação da Saúde na Internet) – www.hon.ch.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- 2011 A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.