Cardiomiopatia Hipertrófica Abaetetuba, Pará

Procurando por mais informações sobre Cardiomiopatia Hipertrófica em Abaetetuba? Encontre aqui endereços e telefones de hospitais e médicos em Abaetetuba que podem esclarecer suas dúvidas sobre Cardiomiopatia Hipertrófica. Aproveite para conseguir dicas e mais informações com nossos artigos informativos e conhecer os hospitais e médicos de sua região.

José Manoel M Rodrigues Brandão
(91) 3751-2178
r Siqueira Mendes, 1675, Centro
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
CEMA-Centro Médico de Abaetetuba
(91) 3751-1462
tv Pedro Pinheiro Paes, 77, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Consultório Dr Alberto da Silva Araújo Filho
(91) 3751-1145
av Pedro Rodrigues, 424, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Maternidade Dr Edilson Souza
(91) 3751-1245
av Pedro Rodrigues, 349, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Hospital Júlia Seffer
(91) 3751-2727
r Pedro Borges Rêgo, 1306, Santa Rosa
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Hospital Geral Abaetetuba Ltda
(91) 3751-2271
av Dom Pedro II, 1538, Centro
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Clinicardio Clínica de Cardiologia
(91) 3751-2445
tv Pedro Pinheiro Paes, 234, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Elza B Brito
(91) 3751-1892
r Br Do Rio Branco, 1877, Centro
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Silva, Manoel J L
(91) 3751-1917
av Dom Pedro II, 613, Centro
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Clínica São José
(91) 3751-1689
r Siqueira Mendes, 1258, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Cardiomiopatia hipertrófica

Cardiomiopatia hipertrófica

Definição
A cardiomiopatia hipertrófica (CH) é uma condição na qual há o aumento do músculo cardíaco. Essa hipertrofia dificulta a saída do sangue do coração forçando-o a trabalhar mais para bombear o sangue.
Nomes alternativos
Cardiomiopatia – hipertrófica; ESHI; estenose subaórtica hipertrófica idiopática; hipertrofia septal assimétrica; HSA; CMOH; cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva
Foto: ADAM
Cardiomiopatia hipertróficaCausas, incidência e fatores de risco
A cardiomiopatia hipertrófica é frequentemente assimétrica, o que significa que uma parte do coração é maior do que as outras. A condição geralmente é passada para as gerações seguintes de uma família (herdada). Acredita-se que seja um resultado de vários problemas (defeitos) com os genes que controlam o crescimento do músculo cardíaco.
Pessoas mais jovens têm mais probabilidade de ter uma forma mais grave de cardiomiopatia hipertrófica. No entanto, a condição é observada em pessoas de todas as idades.
Sintomas
Dor no peito
Vertigem
Desmaio, especialmente durante exercícios
Insuficiência cardíaca (em alguns pacientes)
Pressão arterial alta (hipertensão)
Tontura, especialmente durante ou depois de atividade ou exercício
Percepção dos batimentos cardíacos (palpitações)
Falta de ar
Foto: ADAM
O interior do coração é composto por válvulas, átrios, ventrículos e vasos associados
Outros sintomas que podem ocorrer são:
Fadiga, tolerância reduzida a atividades
Dificuldade para respirar quando se está deitado
Alguns pacientes não têm sintomas. Eles podem nem mesmo perceber que têm a doença até que ela seja encontrada durante um exame médico de rotina.
O primeiro sintoma de cardiomiopatia hipertrófica entre muitos pacientes jovens é o colapso repentino e possível morte. Isso é causado por vários ritmos cardíacos anormais (arritmias) ou pelo bloqueio do sangue que sai do coração para o resto do corpo.
A cardiomiopatia hipertrófica é uma das principais causas de óbito entre atletas jovens que parecem completamente sadios, mas morrem durante exercício pesado. No entanto, determinadas alterações normais no coração de atletas podem confundir o diagnóstico.
Exames e testes
O médico realizará um exame físico e auscultará o coração e os pulmões com um estetoscópio. Auscultar com um estetoscópio pode revelar sons cardíacos anormais ou sopro. Esses sons podem mudar de acordo com diferentes posições do corpo.
A pulsação em seus braços e pescoço também será verificada. O médico pode sentir um batimento cardíaco anormal no tórax.
Testes usados para diagnosticar a hipertrofia do músculo cardíaco, problemas com fluxo sanguíneo ou vazamento em válvulas cardíacas (regurgitação da válvula mitral) podem incluir:
Monitor Holter de 24 horas (monitor cardíaco)
Cateterização cardíaca
Radiografia torácica
ECG
Ecocardiografia (o teste mais comum) com ultrassom Doppler
Ressonância magnética do coração
Ecocardiograma transesofágico (ETE)
Nem todos esses testes são úteis para a avaliação de todas essas condições. Podem ser feitos exames de sangue para descartar outras possíveis doenças.
Se você for diagnosticado com cardiomiopatia hipertrófica, o médico poderá recomendar que seus parentes consanguíneos próximos (membros da família) passem por triagem para a condição.
Foto: ADAM
Coração, vista frontalAs estruturas externas do coração incluem ventrículos, átrios, artérias e veias. As artérias transportam sangue para longe do coração, enquanto as veias transportam o sangue para o coração.
Os vasos em azul indicam o transporte de sangue com conteúdo relativamente baixo de oxigênio e alto conteúdo de dióxido de carbono.
Os vasos em vermelho indicam o transporte de sangue com conteúdo relativamente alto de oxigênio e baixo conteúdo de dióxido de carbono.
Tratamento
O objetivo do tratamento é controlar os sintomas e prevenir as complicações. É possível que alguns pacientes precisem permanecer no hospital até a condição estar sob controle (estabilizada).
Se você tiver sintomas, é possível que precise de um medicamento para ajudar o coração a se contrair e a relaxar corretamente. Alguns medicamentos usados incluem betabloqueadores e bloqueadores dos canais de cálcio, os quais podem reduzir a dor no peito e outros sintomas, especialmente com exercício. Os medicamentos frequentemente aliviarão sintomas de forma que os pacientes não precisem de tratamentos mais invasivos.
Algumas pessoas com arritmias podem precisar de medicamentos antiarrítmicos. Se a arritmia for devido à fibrilação atrial, também podem ser usados anticoagulantes para reduzir o risco de coágulos de sangue.
Alguns pacientes podem ter um marca-passo permanente colocado. No entanto, os marca-passos são menos usados hoje em dia do que antigamente.
Quando o fluxo sanguíneo para fora do coração for gravemente bloqueado, pode ser feita uma operação chamada miectomia cirúrgica. Esse procedimento corta e remove uma porção da parte hipertrofiada do coração. Os pacientes que são submetidos a esse procedimento frequentemente apresentam melhora significativa. Se a válvula mitral do coração estiver vazando, pode ser feita uma cirurgia para reparar ou substituir a válvula.
Em alguns casos, os pacientes podem receber uma injeção de álcool nas artérias que alimentam a parte hipertrofiada do coração (ablação septal com álcool), provocando essencialmente um ataque cardíaco controlado.
Um cardiodesfibrilador implantável (CDI) pode ser necessário para prevenir a morte súbita. Os CDIs são usados em pacientes de alto risco. Situações de alto risco incluem:
Queda na pressão arterial durante os exercícios
Histórico familiar de parada cardíaca
Histórico de parada cardíaca ou taquicardia ventricular
Histórico de desmaios inexplicáveis
Ritmos cardíacos com risco de morte em um monitor Holter
Hipertrofia grave do músculo cardíaco
Evolução (prognóstico)
Algumas pessoas com cardiomiopatia hipertrófica podem não apresentar sintomas e ter uma vida normal. Outros podem piorar de forma gradativa ou rápida. A condição pode se transformar em uma cardiomiopatia dilatada em alguns pacientes.
Pessoas com cardiomiopatia hipertrófica têm risco maior de morte súbita do que a população normal. A morte súbita pode ocorrer em idade jovem.
A cardiomiopatia hipertrófica é uma causa bem conhecida de morte súbita em atletas. Quase metade dos óbitos em cardiomiopatia hipertrófica ocorrem durante ou logo após o paciente ter feito algum tipo de atividade física.
Se você tiver cardiomiopatia hipertrófica, sempre siga o conselho de seu médico em relação a exercícios e consultas médicas. Às vezes, os pacientes são aconselhados a evitarem exercícios que exijam grande esforço.
Complicações
Cardiomiopatia dilatada
Insuficiência cardíaca
Problemas de ritmo cardíaco com risco de morte (arritmias)
Lesão grave resultante de desmaio
Ligando para o médico
Marque uma consulta com seu médico se:
Tiver algum sintoma de cardiomiopatia hipertrófica
Apresentar dor no peito, palpitações, desmaios ou outros sintomas novos ou inexplicáveis
Prevenção
Se você for diagnosticado com cardiomiopatia hipertrófica, o médico poderá recomendar que seus parentes consanguíneos próximos (membros da família) passem por triagem para a condição.
Alguns pacientes com formas brandas de cardiomiopatia hipertrófica só são diagnosticados por ecocardiogramas de triagem devido a seu histórico familiar conhecido.
Se você tiver pressão arterial alta, certifique-se de tomar seu medicamento e seguir as recomendações do médico.
Referências
Maron BJ. Hypertrophic cardiomyopathy. Zipes DP, Libby P, Bonow RO, Braunwald E, eds.Braunwald's Heart Disease: A Textbook of Cardiovascular Medicine. 8th ed. St. Louis, Mo: WB Saunders; 2007:chap 65.
Wexler RK, Elton T, Pleister A, Feldman D. Cardiomyopathy: An overview. Am Fam Physician. 2009;79:778-784.
Bernstein D. Diseases of the myocardium. In: Kliegman RM, Behrman RE, Jenson HB, Stanton BF, eds. Nelson Textbook of Pediatrics. 18th ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier;2007:chap 439.
Atualizado em 17/5/2010, por: Michael A. Chen, MD, PhD, Assistant Professor of Medicine, Division of Cardiology, Harborview Medical Center, University of Washington Medical School, Seattle, Washington. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, A.D.A.M., Inc.
Todas as doenças

A A.D.A.M., Inc. é reconhecida pela URAC, também chamada de American Accreditation HealthCare Commission (Comissão de Reconhecimento de Cuidados de Saúde) – www.urac.org. O programa de reconhecimento da URAC é uma auditoria independente com o objetivo de verificar se a A.D.A.M. segue padrões rigorosos de qualidade e responsabilidade. A A.D.A.M. está entre as primeiras empresas a conquistar essa importante distinção para informações e serviços de saúde on-line. Saiba mais sobre a política editorial, o processo editorial e a política de privacidade da A.D.A.M. A empresa é também um membro fundador da Hi-Ethics e segue os princípios da Health on the Net Foundation (Fundação da Saúde na Internet) – www.hon.ch.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- 2011 A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.