Cirrose Abaetetuba, Pará

Procurando por mais informações sobre Cirrose em Abaetetuba? Encontre aqui endereços e telefones de hospitais e médicos em Abaetetuba que podem esclarecer suas dúvidas sobre Cirrose. Aproveite para conseguir dicas e mais informações com nossos artigos informativos e conhecer os hospitais e médicos de sua região.

Elza B Brito
(91) 3751-1892
r Br Do Rio Branco, 1877, Centro
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Consultório Dr Alberto da Silva Araújo Filho
(91) 3751-1145
av Pedro Rodrigues, 424, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Hospital Geral Abaetetuba Ltda
(91) 3751-2271
av Dom Pedro II, 1538, Centro
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Silva, Manoel J L
(91) 3751-1917
av Dom Pedro II, 613, Centro
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Hospital Júlia Seffer
(91) 3751-2727
r Pedro Borges Rêgo, 1306, Santa Rosa
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Clínica São José
(91) 3751-1689
r Siqueira Mendes, 1258, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
CEMA-Centro Médico de Abaetetuba
(91) 3751-1462
tv Pedro Pinheiro Paes, 77, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Clinicardio Clínica de Cardiologia
(91) 3751-2445
tv Pedro Pinheiro Paes, 234, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
José Manoel M Rodrigues Brandão
(91) 3751-2178
r Siqueira Mendes, 1675, Centro
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Maternidade Dr Edilson Souza
(91) 3751-1245
av Pedro Rodrigues, 349, Algodoal
Abaetetuba, Pará

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Cirrose

Cirrose

Definição
Foto: ADAM
Uma tomografia computadorizada do abdome superior mostrando cirrose do fígadoA cirrose é a cicatrização do fígado e funcionamento deficiente do fígado como resultado de doença hepática crônica.
Nomes alternativos
Cirrose hepática
Causas, incidência e fatores de risco
A cirrose é causada por doença hepática crônica.
As causas comuns da doença hepática crônica nos Estados Unidos incluem:
Infecção por hepatite C
Abuso de álcool por longo tempo (consulte doença hepática alcoólica)
Outras causas de cirrose incluem:
Inflamação autoimune do fígado
Distúrbios do sistema de drenagem do fígado (o sistema biliar), como cirrose biliar primária e colangite esclerosante primária
Hepatite B
Medicamentos
Distúrbios metabólicos de ferro e cobre (hemocromatose e doença de Wilson)
Doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) e esteato-hepatite não alcoólica (EHNA)
Sintomas
Os sintomas podem se desenvolver gradualmente ou pode não haver nenhum sintoma.
Entre os sintomas que ocorrem estão:
Indigestão ou dor abdominal
Confusão ou problemas de raciocínio
Impotência, perda de interesse sexual e desenvolvimento de mamas (ginecomastia) nos homens
Náusea e vômitos
Hemorragia nasal ou gengival
Fezes pálidas ou com cor de argila
Pequenos vasos sanguíneos vermelhos na pele, em formato de aranha
Inchaço ou acúmulo de líquido nas pernas (edema) e no abdome (ascite)
Vomitar sangue ou apresentar sangue nas fezes
Fraqueza
Perda de peso
Cor amarela na pele, membranas mucosas ou olhos (icterícia)
Exames e testes
Durante um exame físico, o médico pode encontrar:
Fígado ou baço aumentados
Excesso de tecido mamário
Abdome expandido (dilatado), como resultado de excesso de líquido
Palmas das mãos avermelhadas
Vasos sanguíneos vermelhos na pele, em formato de aranha
Dedos das mãos menores (contraídos)
Testículos pequenos em homens
Veias alargadas (dilatadas) na parede do abdome
Olhos ou pele amarelos (icterícia)
Exames podem revelar problemas hepáticos, inclusive:
Anemia (detectada em um hemograma completo)
Problemas de coagulação
Problemas de funcionamento hepático (detectados em testes de função hepática)
Albumina sérica baixa
Os testes a seguir podem ser usados para avaliar o fígado:
Ressonância magnética do abdome
Tomografia computadorizada (TC) do abdome
Ultrassonografia do abdome
Uma biópsia do fígado confirma a cirrose.
Alguns pacientes deverão passar por triagem para câncer de fígado a cada seis meses. Seu médico fará um exame de sangue para verificar se há níveis de alfa-fetoproteína e fará um teste de imagiologia (ultrassonografia, ressonância magnética ou tomografia computadorizada).
Tratamento
Todos os pacientes com cirrose podem se beneficiar de determinadas alterações no estilo de vida, inclusive:
Parar de consumir álcool
Limitar o sal na dieta
Ingerir uma dieta nutritiva
Tomar vacina para gripe, hepatite A, hepatite B e pneumonia pneumocócica (se for recomendado pelo seu médico)
Informar o médico sobre todos os medicamentos prescritos e não prescritos, além de ervas e suplementos que você toma agora ou estiver pensando em tomar
Outras opções de tratamento estão disponíveis para as complicações da cirrose:
Varizes sangrentas – endoscopia superior com ligadura elástica e esclerose
Excesso de líquido abdominal (ascite) – administração de diuréticos, restrição de líquidos e sal e remoção de líquido (paracentese)
Coagulopatia – derivados do sangue ou vitamina K
Confusão ou encefalopatia – medicamento lactulose e antibióticos
Infecções – antibióticos
Um procedimento chamado desvio portossistêmico intra-hepático transjugular (TIPS) é às vezes necessário para varizes sangrentas ou ascite.
Quando a cirrose progride para doença hepática em estágio final, os pacientes podem ser candidatos a um transplante de fígado.
Grupos de apoio
Normalmente, você pode reduzir a tensão da doença participando de um grupo de apoio cujos membros compartilham experiências e problemas comuns.
Evolução (prognóstico)
A cirrose é causada por cicatrização irreversível do fígado. Uma vez que a cirrose se desenvolve, não é possível curar o fígado ou fazê-lo retomar seu funcionamento normal. Esta é uma doença grave que pode levar a várias complicações.
Um gastroenterologista ou especialista em fígado (hepatologista) deve ajudar a avaliar e administrar as complicações. A cirrose pode resultar na necessidade de um transplante de fígado.
Complicações
Distúrbios hemorrágicos (coagulopatia)
Acúmulo de líquido no abdome (ascite) e infecção do líquido (peritonite bacteriana)
Veias alargadas no esôfago, estômago ou intestinos que sangram facilmente (varizes esofágicas)
Pressão maior nos vasos sanguíneos do fígado (hipertensão portal)
Insuficiência renal (síndrome hepatorrenal)
Câncer do fígado (carcinoma hepatocelular)
Confusão mental, alteração no nível de consciência ou coma (encefalopatia hepática)
Ligando para seu médico
Ligue para seu médico se:
Você desenvolver sintomas de cirrose
Ligue para o seu médico, vá para o pronto-socorro ou ligue para o número de emergência local (como 192) se você tiver:
Dor abdominal ou no peito
Inchaço abdominal ou ascite que se manifestam pela primeira vez ou que pioram repentinamente
Febre (temperatura maior que 38 ¿)
Diarreia
Confusão nova ou alteração/piora na agilidade
Hemorragia retal, sangue na urina ou no vômito
Deficiência respiratória
Vômitos mais de uma vez ao dia
Amarelamento da pele ou olhos (icterícia) que se manifestam pela primeira vez ou que pioram repentinamente
Prevenção
Não beba álcool em excesso. Se você perceber que seu consumo de álcool está ficando fora de controle, procure ajuda profissional.
Medidas para prevenir a transmissão de hepatite B ou C incluem:
Evitar contato sexual com uma pessoa que tenha hepatite B ou C aguda ou crônica
Usar camisinha para praticar sexo seguro
Evitar compartilhar itens pessoais, como barbeadores ou escovas de dentes
Não compartilhar agulhas ou outros acessórios para drogas (como canudos para cheirar drogas)
Limpar pingos de sangue com uma solução contendo 1 parte de água sanitária para 10 partes de água
Referências
Garcia-Tsao G, Lim JK; Members of Veterans Affairs Hepatitis C Resource Center Program. Management and treatment of patients with cirrhosis and portal hypertension: recommendations from the Department of Veterans Affairs Hepatitis C Resource Center Program and the National Hepatitis C Program. Am J Gastroenterol. 2009;104:1802-1829.
Schuppan D, Afdhal NH. Liver cirrhosis. Lancet. 2008;371:838-851.
Mehta G, Rothstein KD. Health maintenance issues in cirrhosis. Med Clin North Am. 2009;93:901-915.
Atualizado em 13/12/2010, por: George F. Longstreth, MD, Department of Gastroenterology, Kaiser Permanente Medical Care Program, San Diego, California. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, A.D.A.M., Inc.
Todas as doenças

A A.D.A.M., Inc. é reconhecida pela URAC, também chamada de American Accreditation HealthCare Commission (Comissão de Reconhecimento de Cuidados de Saúde) – www.urac.org. O programa de reconhecimento da URAC é uma auditoria independente com o objetivo de verificar se a A.D.A.M. segue padrões rigorosos de qualidade e responsabilidade. A A.D.A.M. está entre as primeiras empresas a conquistar essa importante distinção para informações e serviços de saúde on-line. Saiba mais sobre a política editorial, o processo editorial e a política de privacidade da A.D.A.M. A empresa é também um membro fundador da Hi-Ethics e segue os princípios da Health on the Net Foundation (Fundação da Saúde na Internet) – www.hon.ch.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- 2011 A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.