Cirurgia Lifting Facial Curitiba, Paraná

Procurando por mais informações sobre Cirurgia Lifting Facial em Curitiba? Encontre aqui endereços e telefones de hospitais e médicos em Curitiba que podem esclarecer suas dúvidas sobre Cirurgia Lifting Facial. Aproveite para conseguir dicas e mais informações com nossos artigos informativos e conhecer os hospitais e médicos de sua região.

José Marcos
(41) 3345-4477
Rua Guararapes 2208 - Casa
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dalton Fujiwara Chuman
(41) 3262-4488
Rua Madre Leonie 463
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Ivan Jose Paredes Bartolomei
(41) 3077-4792
Rua da Paz 195 - Sala 1B
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Grau Clinicenter Pinheirinho
413-0168
R Amintas de Barros 990
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Irilea Cristina S. Settim
382-2153
R. Joao Angelo Cordeiro 770 - Sala 02
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Aracy de Cassia Pucu Costa Pinheiro
(41) 3013-4976
Av Republica Argentina 452 - Sala 1002/1003
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Aramis Renato Budal Guimaraes
(95) 3132-2245
R Martin Afonso 705
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Lucas Darci Segatti
(41) 9228-9178
Av. Iguacu 820
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Cristina Hsin Wei Hsu Cleto
(41) 3035-5321
Rua Mendes Leitao 282
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Benjamin Nogueira Campos Neto
(41) 3283-3044
Rua Alcidio Viana 837 - Edificio Galeno
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Cirurgia Lifting Facial

Com o passar do anos e com a exposição solar a pele do rosto sofre um processo natural de envelhecimento caracterizado pelo aumento da flacidez, aparecimento de rugas de expressão e pela diminuição da elasticidade da pele. Isto se traduz esteticamente por uma aparência cansada, com acúmulo de pele, gordura e líquido em lugares indesejados (ex: papada, olheiras, bigode chinês). Freqüentemente o pescoço também é atingido por estas alterações, pois a flacidez do músculo platisma leva a uma perda de definição na transição do pescoço para a face (ângulo cervico-facial).

O lifting facial, também chamado de ritidoplastia, é uma das formas de combater a flacidez, rugas e sulcos, dando assim uma aparência mais jovem e suavizando os efeitos do tempo sobre a pele. Em outras palavras, pretende devolver a beleza perdida com o tempo. As técnicas modernas de Cirurgia Plástica garantem um aspecto natural e harmônico, bem diferente das técnicas empregadas no passado que criavam um rosto artificial, com pele e sobrancelhas repuxadas. Tais resultados são inadmissíveis na Cirurgia Plástica atual.

É comum a prática da blefaroplastia associada à ritidoplastia, quando a região das pálpebras também estiver comprometida. Pode-se também associar a lipoaspiração da gordura retida na região abaixo do queixo. Na maioria dos casos, a ritidoplastia tem efeitos psicológicos bastante positivos sobre o paciente, devolvendo-lhe a auto-estima e uma aparência mais jovial.

Algumas pacientes não têm indicação, no momento da consulta, de uma ritidoplastia completa. Os sinais iniciais, mais superficiais, de envelhecimento podem ser combatidos através de outras formas como Botox, peelings, e preenchimentos. Existe também uma forma menos extensa de cirurgia chamada de mini-lifting.

Para aquelas pacientes que têm indicação, os resultados são muito recompensadores pois retiram excessos e reposicionam tecidos, devolvendo assim o brilho e a elasticidade naturais da pele. Tais resultados não são obtidos com a aplicação superficial de cremes e outros produtos.

Indicações:

A ritidoplastia melhora o aspecto da flacidez, rugas, sulcos, etc., proporcionando assim um rejuvenescimento do rosto e pescoço. As cicatrizes são praticamente invisíveis, pois são dissimuladas na região temporal, pré-auricular e por trás da orelha.

Tempo de Internação:

De acordo com a necessidade, sempre levando em conta a segurança do paciente. Geralmente é de 24 a 48h.

Pós-operatório:

Curativo compressivo e dreno são retirados em 24 horas. É comum a ocorrência de edema (inchaço) e equimose (roxidão), os quais regridem em duas ou três semanas.

A recuperação é indolor, já que ocorre uma sensibilidade reduzida da área operada por um curto período de tempo. A sensibilidade normal retorna após algumas semanas.

Se bem feita, a ritidoplastia oferece resultados muito duradouros. É preciso estar ciente, porém, de que a plástica pode retardar o processo de envelhecimento, mas não o interrompe. Cabe ao cirugião orientar e indicar um bom dermatologista para preservar ao máximo os resultados obtidos.