Clínicas Psiquiátricas Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul

Procurando por Clínicas Psiquiátricas em Bento Gonçalves? Encontre aqui endereços e telefones de Clínicas Psiquiátricas em Bento Gonçalves. Aproveite para conseguir dicas e mais informações sobre Clínicas Psiquiátricas com nossos artigos educativos.

Fabricio Grasselli
(54) 3454-2626
Visconde de Sao Gabriel 396 - 54
Bento Goncalves, Rio Grande do Sul
Especialidade
Psiquiatria

Dados Divulgados por
Gustavo Missiaggia
(54) 3462-2542
Rua Julio de Castilhos 42 - 308
Garibaldi, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Silvana Maria Piccoli
(54) 3451-7066
Saldanha Marinho 435 - 801
Bento Goncalves, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Antonio Carlos Koff
(54) 3452-2108
R Jose Mario Monaco 309
Bento Goncalves, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Wanderlei Rospide da Motta
532-2588
R Andradeeves 915
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Psiquiatria

Dados Divulgados por
Solange Maria Toffoli
(54) 3452-4677
Rua Jose Mario Monaco 393 - Sala 502
Bento Goncalves, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Adriano Alves Muller
(54) 3452-6635
R Jose Mario Monaco 349 - Sl. 804
Bento Goncalves, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Wilson Bridi
(51) 480-1545
R Bento Goncalves 355
Guaiba, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Fonoaudióloga Sintia Schio
(54) 3453-2581
Rua São Paulo 60
Bento Goncalves, Rio Grande do Sul
Especialidade
Foniatria

Dados Divulgados por
Joao Paulo Brenner Filho
(54) 223-0212
R Pinheiro Machado 2321 - Sl. 21
Caxias Do Sul, Rio Grande do Sul
Especialidade
Psiquiatria

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Clínicas Psiquiátricas

Uma das formas de psicose, doença mental grave, é a psicose maníaco-depressiva. É quase tão comum como a esquizofrenia, a desordem mental mais freqüente, e mais ou menos um terço de doentes internados em clínicas psiquiátricas pertencem a este grupo.

A psicose maníaco-depressiva pode instalar-se em qualquer idade, mas prevalece no grupo de 20 a 60 anos. As mulheres são mais freqüentemente atingidas que os homens, constituindo aproximadamente dois terços de todos os casos.

 

A psicose maníaco-depressiva foi chamada loucura cíclica, em razão de ter ciclos alternados de mania e de depressão. Na fase maníaca, a pessoa pode dar mostras de uma energia tremenda, atividade incessante e bem-estar exagerado. A impulsividade e a excitação motora podem ser acentuadas e suas idéias são grandiosas e indubitavelmente agradáveis, expressando-se por um falar ininterrupto. Seu juízo parece desordenado e a capacidade para concluir os pensamentos bem diminuídos. Os modos se alteram bruscamente, até chegar à irritabilidade, maus modos e raiva, e nestes momentos pode aconselhar e criticar outras pessoas, tentando mostrar sua superioridade.

 

Como em outros casos de psicose, a pessoa afetada provavelmente tem planos ambiciosos. O psicótico maníaco-depressivo imagina que é uma personalidade exaltada e poderosa, talvez um grande cientista ou ator, rei ou salvador da humanidade. Pode exigir atenção agressivamente, expressando seus desejos sem cessar. Durante a fase maníaca pode mudar completamente as atitudes costumeiras, sua ética e moral pregadas anteriormente. Na maioria dos casos, apresenta-se então um erotismo acentuado e, às vezes, alcoolismo e toxicomania.

 

A hipomania ou mania menos aguda é uma forma mais benigna da mania. Aí, também, uma energia excessiva e grande atividade são os sintomas. O humor da pessoa e seu modo de falar tornam-se espalhafatosos ou entremeados com ataques de riso. Embora não existam idéias de grandeza, o hipo-maníaco demonstra um excesso de amor-próprio que o leva a extremos. São freqüentes as explosões de raiva e irritabilidade.

 

A fase maníaca da psicose maníaco-depressiva alterna-se com uma condição emocional dolorosa, na qual a pessoa se vê extremamente deprimida e miserável. Neste estado insultará a si mesma e se rebaixará desesperando-se por algum sentimento de culpa, sempre gerado por pecados e erros ilusórios.

Pode cogitar de suicídio, considerando-se como indigna de viver. As desilusões e alucinações são freqüentes e sintomas tais como lentidão, incapacidade de tomar decisões e falta de concentração são bem grandes. Este estado depressivo da psicose deste tipo pode se fazer acompanhar de sintomas físicos tais como constipação, língua pegajosa, insônia, perda de peso e muitos outros. A atividade intelectual é suprimida, enquanto a pessoa se deixa envolver profundamente em ilusões perturbadoras e o estado de estupor não é raro. As mulheres tomam aversão por sexo e pelos homens.

 

Os ataques maníaco-depressivos, que podem ocorrer originalmente por tensão emocional grande, podem ser curtos ou durar muito tempo. Se forem isolados ou infreqüentes, existe uma possibilidade de recuperação. Mas a cura total e completa é rara.