Kawasaki Versys Tourer Araguari, Minas Gerais

Procurando pela moto Kawasaki Versys Tourer em Araguari? Encontre aqui endereços e telefones de concessionárias de motos em Araguari que podem te ajudar a encontrar a moto Kawasaki Versys Tourer. Aproveite para conseguir dicas e mais informações com nossos artigos informativos e conhecer outros tipos de motos disponíveis na sua região.

Cardoso Moto
(34) 3233-4400
Avenida João Pessoa 321
Uberlândia, Minas Gerais
 
Duas Rodas
(34) 3230-3500
Rua Floriano Peixoto 3399
Uberlândia, Minas Gerais
 
Moto Nova
(34) 3241-3148
Rua Padre Anchieta 218
Araguari, Minas Gerais
 
Alves & Miranda Comercio de Veiculos Ltda
(34) 3232-8871
av Brasil, 2497, Aparecida
Uberlândia, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Atlantictur Veículos Ltda Me
(34) 3212-2950
av João Pinheiro, 3323, Aparecida
Uberlândia, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Trivel
(34) 3256-7000
Avenida Afonso Pena 2699
Uberlândia, Minas Gerais
 
Dakar Moto Pecas
(34) 3241-1983
Avenida Minas Gerais 330
Araguari, Minas Gerais
 
Maguila Ciclo Motor
(34) 3242-3601
Rua Maranhão 93
Araguari, Minas Gerais
 
Bolsa Comercio de Veiculos Ltda
(34) 3210-1140
av Cesário Alvim, 2147, Aparecida
Uberlândia, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Central Auto Shopping Ltda
(34) 3212-0217
av João Pinheiro, 2466, Aparecida
Uberlândia, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Kawasaki Versys Tourer: Moto que oferece algo a mais

Pensando em aumentar a família e ainda oferecer uma motocicleta que encare com conforto uma viagem mais longa, a Kawasaki já disponibiliza em seu line-up a Versys Tourer, versão de turismo da trail Versys. “Esperta”, dinâmica e divertida, a Versys ganhou duas robustas malas laterais, protetores de mão e mais alguns mimos para se transformar em Tourer, ao preço de R$ 32.990, na configuração básica e R$ 35.990 na versão equipada com freios ABS.
Para literalmente testar os atributos que fazem da Tourer uma motocicleta “estradeira”, rodamos mais 500 quilômetros com a nova versão da Versys para chegar a um veredicto: compensa pagar mais pela Versys Tourer?
A versatilidade da “nova” Versys começou a ser colocada a prova já na cidade, onde recebemos o modelo para teste. Em função das malas laterais, trafegar entre os carros já não é mais uma tarefa fácil. A paciência é requisitada e a ânsia de chegar logo à estrada foi o primeiro sentimento a bordo da Kawasaki Versys Tourer.
Atributos Tourer
Sem complicar! A Kawasaki Tourer tem a mesma ciclística, divide o mesmo motor e toda a ergonomia da Versys, mas ganhou protetores de mão, um para-brisa de maior dimensão com um pequeno defletor e as convenientes malas laterais.
Claro que no trânsito urbano as malas atrapalharam. Mas elas foram instaladas para propiciar conforto em viagens e, para tanto, são de muita utilidade. Porém, da forma como o suporte das malas rígidas está instalado, perde-se muito espaço e o conjunto acaba ficando mais largo que o guidão – defeito compensado em parte pela facilidade em colocar e retirar as malas.
Seguindo viagem. Após pilotar mais de duas horas com a Versys Tourer nota-se a funcionalidade dos protetores de mão, que barram o vento e também auxiliam em caso de impacto. Portanto, o que fica claro é que todos os equipamentos instalados nessa versão de turismo só acrescentaram ao projeto da Versys e a tornaram mais segura.
Receita de sucesso
A Versys Tourer agradou no seu habitat: a estrada. O motor bicilíndrico de 649 cc, refrigerado à água, gera 64 cv de potência a 8.000 rpm e conta com um torque máximo de 6,2 kgf.m a 6.800 rpm, acoplado a uma transmissão de seis marchas.
Ponto forte deste modelo, o torque impressiona pelo dinamismo. Oferece muito conforto em baixas rotações, permitindo ao condutor pilotar a 50 km/h em quarta marcha. Resultado: ultrapassagens precisas, com arrancadas eficientes. Mas, claro, isso inibe o desempenho em altos giros. Depois de atingir o limite do torque nos 6.800 giros, a Versys patina e não evolui até as 13.000 rpm que aparecem no conta-giros.
Além do propulsor, a ciclística da Versys também é compartilhada na versão Tourer. O conjunto de suspensão é versátil e se saiu muito bem tanto na estrada como nas esburacadas ruas da cidade de São Paulo.
Garfo telescópico invertido (upside down) com retorno e pré-carga da mola ajustáveis, na dianteira, e um “estiloso” monoamortecedor com retorno ajustável em 13 níveis e pré-carga da mola ajustável, na traseira, são os responsáveis por tamanha eficiência no trabalho de copiar as imperfeições do piso.
Nos freios, o bom funcionamento também encontra fundamento nas especificações. Dois discos de 300 mm em forma de pétala (wave) mordidos por pinças de pistão duplo, na dianteira, e disco simples de 220 mm também em forma de pétala com pinça de pistão simples, na traseira. O conjunto é preciso e ainda conta com sistema de freios antitravamento (ABS).
Conclusão
Com 19 litros no tanque de combustível e uma autonomia registrada por nós de mais de 350 quilômetros – média de 18,4 km/l –, concluímos que a Versys Tourer é uma moto que encara de cabeça erguida uma longa aventura e, de quebra, também suas concorrentes diretas: BMW G 650 GS (R$ 29.800), Suzuki V-Strom 650 (R$ 32.900, standard) e a Honda XL700V Transalp (R34.800, com ABS).
Se sua intenção é ter uma moto também para viajar, a Versys Tourer pode ser uma boa opção. Espaço para bagagem, acessórios funcionais, além de transmitir segurança e conforto. Por isso, compensa investir quase R$ 3.000 para adquirir a versão de turismo da Versys com freios ABS, lembrando que ainda há a vantagem de sacar as malas em casa e rodar no dia a dia sem esbarrar nos carros.
Entretanto, preste atenção. Se o objetivo do piloto é uma trail para poder rodar também em estradas de chão batido, fique sabendo que a Tourer não vai bem no fora-de-estrada, mas os acessórios que foram instalados em sua versão de apelo mais touring a credenciam para ir além do território urbano.
Ficha Técnica
Motor: DOHC, 649 cm³, dois cilindros paralelos, refrigeração líquida
Potência máxima: 64 cv a 8.000 rpm.
Torque máximo: 6,2 kgf.m a 6.800 rpm.
Transmissão: Câmbio de seis velocidades com transmissão final por corrente.
Suspensão: Garfo telescópico invertido de 41 mm de diâmetro ajustável e 150 mm de curso na dianteira; balança traseira monoamortecida regulável na précarga e retorno com 145 mm de curso na traseira.
Freios: Disco duplo de 300 mm de diâmetro em forma de pétala com pinça de dois pistões (dianteiro); Disco simples de 220 mm de diâmetro com pinça de um pistão (traseiro).
Rodas e pneus: 120/70-ZR 17 na dianteira e 160/60-ZR 17 na traseira.
Dimensões: 2.125 mm de comprimento, 840 mm de largura e 1.330 mm de altura. Entre-eixos 1.415 mm, 180 mm de altura do solo e 845 mm de altura do assento para o solo.
Peso: 209 kg
Preço: R$ 32.990 (standard) e R$ 35.990, na versão com freios ABS
Fotos: Doni Castilho