Pericardite Curitiba, Paraná

Procurando por mais informações sobre Pericardite em Curitiba? Encontre aqui endereços e telefones de hospitais e médicos em Curitiba que podem esclarecer suas dúvidas sobre Pericardite. Aproveite para conseguir dicas e mais informações com nossos artigos informativos e conhecer os hospitais e médicos de sua região.

Lucas Darci Segatti
(41) 9228-9178
Av. Iguacu 820
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Aramis Renato Budal Guimaraes
(95) 3132-2245
R Martin Afonso 705
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Grau Clinicenter Pinheirinho
413-0168
R Amintas de Barros 990
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Irilea Cristina S. Settim
382-2153
R. Joao Angelo Cordeiro 770 - Sala 02
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Maria Cristina Singer Wallbach
(41) 3283-1154
Rua Dr. Marcelinoogueira 215 - 5ºAndar Sala 23
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Aracy de Cassia Pucu Costa Pinheiro
(41) 3013-4976
Av Republica Argentina 452 - Sala 1002/1003
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
José Marcos
(41) 3345-4477
Rua Guararapes 2208 - Casa
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Ivan Jose Paredes Bartolomei
(41) 3077-4792
Rua da Paz 195 - Sala 1B
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Cristina Hsin Wei Hsu Cleto
(41) 3035-5321
Rua Mendes Leitao 282
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Benjamin Nogueira Campos Neto
(41) 3283-3044
Rua Alcidio Viana 837 - Edificio Galeno
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Pericardite

Pericardite

Foto: ADAM
PericarditeDefinição
A pericardite é um distúrbio causado pela inflamação do pericárdio, o revestimento semelhante a um saco que envolve o coração.
A pericardite pode ser causada por infecções bacterianas, fúngicas ou virais. Também pode ser resultado de uma lesão ou trauma no tórax, esôfago ou coração.
A dor ocorre como resultado de o pericárdio inflamado ser friccionado contra o coração.Consulte também: Pericardite bacteriana
Causas, incidência e fatores de risco
A pericardite geralmente é uma complicação de infecções virais, mais comumente ECHO vírus ou Coxsackie. Com menos frequência, ela é causada por gripe ou infecção pelo HIV.
Infecções com bactérias podem levar à pericardite bacteriana (também chamada pericardite purulenta). Algumas infecções fúngicas também podem causar pericardite.
Além disso, a pericardite pode estar associada a doenças como:
Distúrbios autoimunes
Câncer (inclusive leucemia)
Infecção pelo HIV e AIDS
Hipotireoidismo
Insuficiência renal
Febre reumática
Tuberculose
Outras causas incluem:
Ataque cardíaco (consulte pericardite pós-infarto do miocárdio)
Lesão (inclusive cirurgia) ou trauma no tórax, esôfago ou coração
Medicamentos que suprimem o sistema imunológico
Miocardite
Radioterapia no tórax
Frequentemente a causa da pericardite permanece desconhecida. Neste caso, a condição é chamada pericardite idiopática.
A pericardite ocorre com mais frequência em homens dos 20 aos 50 anos de idade e geralmente após infecções respiratórias. Em crianças é mais comumente causada por adenovírus e vírus Coxsackie.
Sintomas
Inchaço nos tornozelos, nos pés e nas pernas (ocasionalmente)
Ansiedade
Dificuldade para respirar ao se deitar
Dor no peito, causada pelo pericárdio inflamado que fricciona contra o coração
Pode se irradiar para o pescoço, os ombros, as costas ou o abdome
Frequentemente, aumenta com respiração profunda e ao se deitar e pode aumentar com tosse e deglutição
Tipo de pleurite: dor aguda, penetrante
Geralmente, aliviada ao se sentando de forma ereta e inclinando para a frente
Tosse seca
Cansaço
Febre
Necessidade de se curvar ou segurar o tórax ao respirar
Exames e testes
Foto: ADAM
O pericárdio é um saco de duas camadas que envolve o coração. O fluido é contido dentro das camadas e lubrifica as superfícies em constante atritoAo auscultar o coração com um estetoscópio, o médico pode ouvir um som chamado atrito pericárdico. Os sons do coração podem estar fracos ou distantes. Pode haver outros sinais de líquido no pericárdio (efusão pericárdica).
Se o distúrbio for grave, pode haver:
Estalidos nos pulmões
Sons enfraquecidos de respiração
Outros sinais de líquido no espaço ao redor dos pulmões (efusão pleural)
Se o líquido tiver se acumulado no saco pericárdico, ele pode aparecer em:
Ressonância magnética (RM) do tórax
Radiografia torácica
Eletrocardiograma (ECG)
Ecocardiograma
Ressonância magnética ou tomografia computadorizada do coração
Análise de radionuclídeos
Esses testes mostram:
Aumento do tamanho do coração
Sinais de inflamação
Cicatrização e contratura do pericárdio (pericardite constritiva)
Outras descobertas variam dependendo da causa da pericardite.
Para descartar ataque cardíaco, o médico pode solicitar níveis de marcadores cardíacos seriais (CPK-MB e troponina).
Outros testes de laboratório podem incluir:
Hemocultura
Hemograma completo
Proteína C-reativa
Taxa de sedimentação de eritrócitos (ESR)
Sorologia para HIV
Pericardiocentese, com análise química e cultura do líquido pericárdico
Teste tuberculínico
Tratamento
A causa da pericardite deve ser identificada, se possível.
Os medicamentos incluem:
Analgésicos para dor
Antibióticos para pericardite bacteriana
Medicamentos antifúngicos para pericardite fúngica
Aspirina ou um anti-inflamatório não esteroide (AINE) como ibuprofeno para inflamação do pericárdio
Corticosteroides como prednisone (em alguns pacientes)
Colchicina
Se o acúmulo de líquido no pericárdio tornar o funcionamento do coração insuficiente ou produzir tamponamento cardíaco, é necessário drenar o líquido do saco. Esse procedimento, chamado pericardiocentese, pode ser feito usando uma agulha guiada por ecocardiograma ou uma pequena cirurgia.
Se a pericardite for crônica, recorrente ou causar pericardite constritiva, pode ser recomendado o corte ou a remoção de parte do pericárdio.

Evolução (prognóstico)
A pericardite pode variar de casos brandos que se tornam melhores por si mesmos a casos que colocam a vida em risco. A condição pode ser complicada por acúmulo significativo de líquido ao redor do coração e funcionamento cardíaco insatisfatório.
O resultado é bom se o distúrbio for tratado imediatamente. A maioria das pessoas se recupera em 2 semanas a 3 meses. No entanto, a pericardite pode voltar.
Complicações
Arritmias
Tamponamento cardíaco
Pericardite constritiva, que pode se desenvolver para insuficiência cardíaca
Ligando para seu serviço de assistência médica
Ligue para seu médico se sentir sintomas de pericardite. Este distúrbio pode colocar a vida em risco se não for tratado.
Prevenção
Muitos casos não podem ser evitados.
Referências
LeWinter MM. Pericardial diseases. In: Libby P, Bonow RO, Mann DL, Zipes DP. Braunwald's Heart Disease: A Textbook of Cardiovascular Medicine. 8th ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007:chap 70.
Todas as doenças