Sífilis Curitiba, Paraná

Procurando por mais informações sobre Sífilis em Curitiba? Encontre aqui endereços e telefones de hospitais e médicos em Curitiba que podem esclarecer suas dúvidas sobre Sífilis. Aproveite para conseguir dicas e mais informações com nossos artigos informativos e conhecer os hospitais e médicos de sua região.

Aracy de Cassia Pucu Costa Pinheiro
(41) 3013-4976
Av Republica Argentina 452 - Sala 1002/1003
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
José Marcos
(41) 3345-4477
Rua Guararapes 2208 - Casa
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Aramis Renato Budal Guimaraes
(95) 3132-2245
R Martin Afonso 705
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Benjamin Nogueira Campos Neto
(41) 3283-3044
Rua Alcidio Viana 837 - Edificio Galeno
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Irilea Cristina S. Settim
382-2153
R. Joao Angelo Cordeiro 770 - Sala 02
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Ivan Jose Paredes Bartolomei
(41) 3077-4792
Rua da Paz 195 - Sala 1B
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Lucas Darci Segatti
(41) 9228-9178
Av. Iguacu 820
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Grau Clinicenter Pinheirinho
413-0168
R Amintas de Barros 990
Curitiba, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Maria Cristina Singer Wallbach
(41) 3283-1154
Rua Dr. Marcelinoogueira 215 - 5ºAndar Sala 23
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Cristina Hsin Wei Hsu Cleto
(41) 3035-5321
Rua Mendes Leitao 282
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Sífilis

Sífilis

Definição
A sífilis é a infecção transmitida pela bactéria Treponema pallidum.
Nomes alternativos
Lues; cancro duro; avariose
Causas, incidência e fatores de risco
Foto: ADAM
Sífilis primáriaA sífilis é uma doença infecciosa sexualmente transmissível. A bactéria que a causa se espalha pela pele rachada ou por membranas mucosas.
Durante a gravidez, mulheres podem transmitir essa infecção para o(s) feto(s). Essa doença é denominada sífilis congênita.
A sífilis é disseminada em todo Estados Unidos. Atinge principalmente adultos sexualmente ativos com 20 a 29 anos de idade.
A sífilis possui diversos estágios:
A sífilis primária é o primeiro estágio. Cerca de 2 a 3 semanas após ser infectado, formam-se feridas indolores (cancros) no local da infecção. Não é possível observar as feridas ou qualquer sintoma, principalmente se as feridas estiverem situadas no reto ou no cólo do útero. As feridas desaparecem em cerca de 4 a 6 semanas depois, mesmo sem tratamento. A bactéria torna-se dormente (inativa) no organismo nesse estágio. Para obter informações mais específicas sobre esse tipo de sífilis, consulte sífilis primária
A sífilis secundária acontece cerca de 2 a 8 semanas após as primeiras feridas se formarem. Aproximadamente 33% daqueles que não trataram a sífilis primária desenvolvem o segundo estágio. Esses sintomas geralmente somem sem tratamento e, mais uma vez, a bactéria fica inativa no organismo. Para obter informações mais específicas sobre esse tipo de sífilis, consulte sífilis secundária
A sífilis terciária é o estágio final da sífilis. A infecção se espalha para o cérebro, o sistema nervoso, o coração, a pele e os ossos. A bactéria dormente pode ser detectada tanto por meio da observação do dano causado em uma parte do corpo, quanto por meio de exame de sangue para sífilis. Para obter informações mais específicas sobre esse tipo da doença, consulte sífilis terciária

Foto: ADAM
Sífilis, secundária nas palmasSintomas
Os sintomas da sífilis dependem do estágio da doença. Muitas pessoas não apresentam sintomas.
Geralmente, feridas indolores e nódulos linfáticos inchados são possíveis sintomas para a sífilis primária. Pessoas com sífilis secundária também podem apresentar febre, fadiga, exantema, dor e perda de apetite, entre outros sintomas. A sífilis terciária causa problemas no coração, no cérebro e no sistema nervoso.
Para obter mais informações, consulte o artigo no estágio específico da sífilis.
Exames e testes
Exames de sangue podem detectar substâncias produzidas pela bactéria responsável pela sífilis. O teste mais antigo é o teste de VDRL. Outros exames de sangue podem incluir RPR e FTA-ABS.
Tratamento
Antibióticos consistem em um tratamento eficaz para combater a sífilis. A opção de antibiótico recai sobre a penicilina. A dosagem e a aplicação (em um músculo ou em uma veia) dependem do estágio da doença. Também pode-se utilizar doxiciclina como um tratamento alternativo em indivíduos que são alérgicos à penicilina.
Várias horas após o tratamento dos estágios iniciais da sífilis, é possível haver uma reação denominada reação de Jarisch-Herxheimer.
Os sintomas dessa reação consistem em:
Calafrios
Febre
Sensação de estar doente
Dores articulares
Dores musculares
Dor de cabeça
Náusea
Exantema
Foto: ADAM
Sífilis de estágio avançadoEsses sintomas geralmente desaparecem após 24 horas.
É necessário a realização de exames de sangue de acompanhamento após 3, 6, 12 e 24 meses para garantir que não há mais infecção. A atividade sexual deve ser evitada até que o segundo exame mostre que a infecção foi curada. A sífilis é extremamente contagiosa por meio do contato sexual nos estágios primário e secundário.
A sífilis é uma infecção que deve ser reportada. Isso quer dizer que os médicos devem reportar todos os casos de sífilis para as autoridades públicas, para que parceiros sexuais possivelmente infectados possam ser identificados e tratados.
Evolução (prognóstico)
Com tratamento imediato e acompanhamento cuidadoso, a sífilis pode ser curada. A sífilis em estágio avançado pode resultar em problemas de saúde a longo prazo, mesmo com terapia.
Complicações
As complicações da sífilis não tratada consistem em:
Danos à pele e aos ossos
Problemas nos vasos cardíacos e sanguíneos, inclusive inflamações e aneurismas da aorta
Neurosífilis
Ligando para o médico
Informe seu médico caso apresente sintomas ou sinais da sífilis. Diversas doenças podem ter sintomas similares, então precisará realizar um exame médico completo. Também procure seu médico caso tenha tido contato sexual com algum portador de sífilis.
Prevenção
Foto: ADAM
DSTs e nichos ecológicosSe você é sexualmente ativo, pratique sexo seguro e sempre use preservativos.
Todas as gestantes, pessoas com HIV e pessoas com risco elevado para sífilis devem realizar exames para confirmar essa infecção.
Muitas doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) invadem o hospedeiro e residem por longos períodos sem matá-lo. Um bom exemplo é a sífilis, que pode residir no hospedeiro de 30 a 50 anos.
O HIV também pode levar 10 anos ou mais para matar o hospedeiro, permitindo muito tempo para disseminar a infecção.
Referências
Hook EW III. Syphilis. In: Goldman L, Ausiello D, eds. Cecil Medicine. 23rd ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier. 2007: chap 340.
U.S. Preventive Services Task Force. Screening for Syphilis Infection: Recommendation Statement. Ann Fam Med 2004; 2: 362-365.
Todas as doenças