Tratamento de MRSA Esteio, Rio Grande do Sul

Procurando por Tratamento de MRSA em Esteio? Encontre aqui endereços e telefones de hospitais e médicos em Esteio que podem esclarecer suas dúvidas sobre Tratamento de MRSA em sua cidade. Aproveite para conseguir dicas e mais informações sobre Tratamento de MRSA com nossos artigos educativos.

Mario Tadeu Lobato Sperb
(51) 473-2415
Rua Dom Pedro 362
Esteio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Gilberto Comparsi Apes
(51) 3473-3834
Dom Pedro 55
Esteio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Rui Soares Silveira
(51) 473-1528
Ferroviariosdos 119 - 603/604
Esteio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Fernanda Etcheverry Almeida Silva
(53) 3225-3862
Quinze Deovembro 771 - 101
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Leopoldo Amorim
3452-4903
Nossa senhora da conceição 216 (sala 401)
Sapucaia Do Sul, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Marizane Silva Barneche Santos
(51) 3473-0736
Rua dos Ferroviarios 119 - Cj 804
Esteio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Luciano Annerl
(51) 473-0736
Ferroviariosdos 119 - 804
Esteio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Gilberto Luiz Loef
(51) 3473-4508
Presidente Vargas 1774
Esteio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Gilberto Conceicao Macedo
(53) 3222-3160
Rua 15 - de Novembro 607 Salas 15 e 16
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Francisco Heitor Fontanella
(54) 3261-1177
Rua 13 - de Maio 619
Farroupilha, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Como tratar a MRSA

A MRSA, ou Staphylococcus aureus resistente à meticilina, é uma bactéria assustadora resistente a antibióticos. Cerca de um terço da população em geral, são “transportadores” – ou seja, têm a bactéria MRSA em seu corpo, mas não mostra sintomas da infecção.
Consiga um diagnóstico. Antes de poder tratar a MRSA, você deve se certificar de que está infectado. Embora existam alguns sintomas comuns, como furúnculos, abscessos, feridas sépticas, acompanhada de febre e infecções, você deve obter um exame laboratorial no hospital para ter certeza de que o tratamento seja adequado.
Pergunte a seu médico sobre antibióticos. Embora se diz que a MRSA é “resistentes a antibióticos”, ela acaba respondendo a alguns antibióticos, só não aos convencionais. Seu médico pode prescrever a teicoplanina ou a vancomicina.
Se prepare para os antibióticos IV. A forma mais eficaz de tratar a MRSA é geralmente recebendo os antibióticos por via intravenosa, e não por via oral. Isso significa que você provavelmente irá ter um IV.
Saiba que a MRSA podem estar no nariz. Pode parecer estranho, mas a bactéria MRSA pode viver muito feliz no interior de um nariz humano. Para tratar a MRSA no nariz, um antibiótico em creme é normalmente utilizado.
Trate a pele. Mais uma vez, pelo fato da MRSA poder ser bem difícil de ser tratada, muitos médicos prescrevem antibióticos em pó, sabões e shampoos, para que as bactérias sobre a pele possam ser combatidas.

Procure por tratamentos alternativos. Algumas pessoas afirmam que mel ativo não-pasteurizado pode ser usado para tratar a MRSA. Outros dizem que o alecrim pode ser útil. Ainda há muito debate sobre essas alternativas naturais, com alguns especialistas dizendo que os mesmos ainda não foram comprovados eficazes e outros alegando que eles são não apenas eficazes, mas também não causam resistência a antibióticos.
Procure uma segunda opinião. Ou até uma terceira opinião, se for necessário! Lembre-se que ainda há muita pesquisa em curso sobre a MRSA, e nem todos os médicos tem certeza sobre como tratá-la.

Tal como acontece com muitas infecções e outras condições médicas, as chances de uma recuperação total são bem melhores quando a MRSA é tratada imediatamente. Se você acha que pode ter tal infecção, vá ao médico o mais rápido possível, é sempre melhor prevenir do que remediar! Por último, prevenir a MRSA antes da infecção é a melhor estratégia.